DSC_0010 edit

1ª Secretaria da Câmara promove evento cultural no Dia Mundial da Lei

Com apoio do Sindilegis, o evento buscou causar reflexões acerca das desigualdades enfrentadas por mulheres em todo o país

 Nesta terça-feira (9), em homenagem ao Dia Mundial da Lei, a Primeira-Secretaria da Câmara dos Deputados promoveu, com o apoio do Sindilegis, a exibição do documentário “A Juíza” no Auditório Nereu Ramos. O filme é uma produção cinematográfica sobre a carreira da juíza da Suprema Corte dos Estados Unidos, Ruth Bader Ginsburg, que dedicou sua carreira defendendo o avanço da igualdade de gênero e dos direitos das mulheres.

A primeira-secretária, deputada Soraya Santos (PL/RJ) disse que as servidoras da Casa estão empenhadas a trabalhar na defesa de legislações novas de combate à discriminação de gênero para tentar cobrir lacunas presentes na Constituição: “Quero que esse encontro lance luz a homens e mulheres quanto à importância do trabalho de desenvolver leis que busquem a equidade”.

O vice-presidente do Sindilegis Paulo Cezar Alves e os diretores Ogib Texeira, Fátima Mosqueira e Magda Helena prestigiaram o evento, que visa a incitar nos servidores reflexões acerca das desigualdades enfrentadas por mulheres em todo o país. “É fundamental que a igualdade de gênero seja discutida no ambiente legislativo. O impacto de ações como essa no trabalho dos servidores reverbera na sociedade como um todo”, disse Alves.

SINOPSE

O filme retrata a história de vida e da carreira da juíza norte-americana Ruth Bader Ginsburg, que começou como advogada nos anos 70, época em que era considerado perfeitamente legal discriminar pessoas com base no gênero. Anos depois ela seria designada para a Suprema Corte dos Estados Unidos e se tornaria pioneira na luta pelos direitos das mulheres e pela igualdade de gênero. Parte do filme destaca a brilhante estratégia legal de RBG que resultou em cinco decisões marcantes que contribuíram decisivamente para igualar mulheres e homens perante a lei.

Deixe seu comentário