DSC_0173

1º “Café com Política” do Sindilegis discute o novo ano legislativo

 

Iniciativa pioneira do Sindicato buscou apresentar o atual cenário político-econômico que os senadores e os deputados eleitos e reeleitos encontrarão em 2019

Nesta segunda-feira (3), o Sindilegis abriu as portas para realizar o debate inédito entre a bancada eleita do Distrito Federal (senadores e deputados federais e distritais) e seus assessores, secretário do GDF, imprensa, cientistas políticos e professores da UnB, além de dirigentes sindicais na 1ª edição do “Café com Política: análise da conjuntura brasileira – desafios e oportunidades”.

Foi uma experiência ímpar para a nova sede do Sindicato ser palco de reflexão sobre o atual cenário político-econômico do País, bem como sobre desafios e oportunidades que se apresentarão às novas legislaturas e aos governos, agora com os novos representantes do País definidos.

O presidente do Sindilegis, Petrus Elesbão, mediou os debates e afirmou que o “Café com Política” foi idealizado para ser mais uma ferramenta de auxílio aos parlamentares na gestão de seus mandatos: “Temos plena confiança de que essa renovação na política, especialmente na bancada do DF, trará a responsabilidade, a representatividade e o desejo de progresso que confiamos a cada parlamentar”.

Eleição e cenário político em pauta

Para a roda de conversas, foram convidados o professor do Instituto de Ciência Política da UnB e pós-doutor em Harvard, Ricardo Caldas; o professor aposentado do Instituto de Ciência Política da UnB, assessor parlamentar e consultor em análise de risco político, Paulo Kramer; e a jornalista e colunista política do Correio Braziliense, Denise Rothenburg.

Em sua apresentação, o professor Paulo Kramer trouxe um panorama sobre o ambiente pré-eleitoral, os trâmites da eleição presidencial de 2018, os principais desafios na área fiscal, político e jurídico que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, enfrentará pelos próximos quatro anos e as boas perspectivas iniciais para o novo governo. Ele agradeceu a iniciativa do Sindilegis e afirmou que “são abertas oportunidades inéditas de relacionamento com a sociedade, o governo e o mercado”.

Um cenário otimista, com números que apresentam a redução do desemprego, o aumento da confiança empresarial no País e o apoio político a Jair Bolsonaro de quase 80%, foi apresentado pelo especialista Ricardo Caldas. Para ele, o maior desafio do DF será entregar resultados nos próximos anos. “Será necessário buscar parcerias, abrir o mercado para investimentos privados. É preciso aproveitar essa renovação quase completa da bancada do DF para novas estratégias”, apontou.

O relacionamento do novo Governo com o Congresso Nacional, porém, precisa estar alinhado. Foi o que apontou a jornalista Denise Rothenburg, ao abordar que Bolsonaro terá dois grandes desafios em seu mandato: acertar a equipe (política, jurídica, econômica, militar e, por último, os próprios filhos eleitos) e afinar a comunicação com os novos presidentes da Câmara e do Senado, a serem definidos em fevereiro. Ela elogiou a iniciativa do Sindilegis: “Aprendemos muito ao participar nesse tipo de evento e conseguimos ampliar a nossa capacidade de analisar os fatos”.

O Sindicato já prevê outros eventos dessa natureza para aproximar a sociedade, os servidores e os parlamentares. 

Em defesa dos servidores

Os parlamentares elogiaram a iniciativa do Sindilegis e já sugeriram outros temas para debate.

Senador Izalci (PSDB)

Acho que esse tipo de evento é muito bom e vamos continuar trabalhando juntos. Agora estamos no Senado, temos uma aproximação boa. E a diretoria do Sindicato está de parabéns.

Leany Barreiro, suplente da Senadora Leila do Vôlei (PSB)

Temos riscos para enfrentar no futuro e esse debate do Sindilegis foi oportuno nesse sentido. Um deles é a reforma da Previdência, que não teremos como escapar.

Secretário de Desenvolvimento Econômico do GDF Ruy Coutinho (representando o governador de Brasília, Ibaneis Rocha)

Gostaria de fazer um pedido ao Sindilegis: de que logo tenhamos outros debates dessa natureza para debatermos as propostas que interessam à sociedade.

Deputada Bia Kicis (PRP)

Uma das minhas maiores lutas será resgatar a dignidade e respeitabilidade do Parlamento, com diálogo aberto. Esse evento promoveu uma análise muito interessante com os cientistas políticos.

Deputada Érika Kokay (PT)

Estamos na Câmara pra defender nossos direitos, a democracia, um país mais justo e os servidores públicos. Agora se demoniza a estabilidade, mas ela é fundamental para ter autonomia no serviço público.

Deputado Júlio César (PRB)

Meu mandato será pautado nos direitos dos trabalhadores e servidores. Temos que enfrentar a Previdência Social, resguardando todos os direitos adquiridos, mas não podemos deixar o país como está.

Deputado Chico Vigilante (PT)

Hoje estou com muito mais vontade de continuar lutando a favor do Brasil. Parabenizo o Sindilegis pela iniciativa.

Deputada Celina Leão (PP)

O Brasil precisa de mudanças, mas não na estabilidade do servidor público, porque isso é uma conquista. Devemos defender a meritocracia.

Deputado Luis Miranda (DEM)

Parabéns ao Sindicato por reunir parlamentares, cientistas políticos, assessores com o propósito de pensar no futuro do País.

 

Tags: No tags

Deixe seu comentário