Paredes_do_Bem

Ações Sociais mobilizam servidores do Legislativo em empatia e amor ao próximo

 

Iniciativas realizadas na Câmara dos Deputados, no Senado Federal e no TCU beneficia dezenas de entidades e centenas de famílias

 

A empatia e cuidado pelo próximo continuam envolvendo os servidores do Legislativo. Passados quatro meses desde o início da pandemia de Covid-19 no Brasil, iniciativas seguem sendo desenvolvidas pelos grupos de voluntários da Câmara dos Deputados, do Senado Federal e do TCU com o objetivo de contribuir com entidades que prestam assistência a pessoas em situação de vulnerabilidade neste momento de crise social e econômica.

O Comitê da Ação e Cidadania da Câmara, a Liga do Bem, do Senado Federal e o Comitê de Solidariedade dos Servidores do TCU intensificaram seus trabalhos nos últimos meses e têm distribuído cestas básicas, roupas de frio, recolhido doações financeiras e até feito pequenas reformas em residências. Todo esse movimento já beneficiou dezenas de organizações e centenas de famílias.

Confira abaixo, algumas das ações desenvolvidas nas Casas Legislativas:

Câmara dos Deputados

Carolina Milhomem de Assis é a atual presidente do Comitê da Ação e Cidadania da Câmara dos Deputados. Criado em 1994, o grupo atende mais de 30 instituições regularmente. Desde abril, o grupo tem desenvolvido uma campanha emergencial para ajudar famílias impactadas pela crise econômica causada pela pandemia de Covid-19.

As doações são feitas ao Comitê na forma de contribuições financeiras utilizadas para comprar alimentos e itens de higiene, além de auxiliar nas despesas das instituições assistidas como aluguel e contas de água e luz, por exemplo. “Muita gente se mobilizou no início da pandemia, mas a tendência é que essa urgência caia no esquecimento e não podemos deixar isso acontecer. São muitas as pessoas que ainda não conseguiram o auxílio emergencial do governo e que precisam dessa ajuda”, explicou Carolina.

Qualquer funcionário da Casa pode contribuir financeiramente. Servidores ativos podem, inclusive, solicitar que o desconto seja realizado em folha. Quem quiser, também pode optar por realizar depósitos na conta do Comitê. O grupo atualmente conta com mais de 800 associados, todos servidores da Câmara.

Para se inscrever no comitê e se tornar um voluntário, preencha e assine o formulário disponibilizado aqui e envie para e-mail: [email protected]. Mais informações podem ser acessadas na página do grupo na intranet da Câmara.

Tribunal de Contas da União

O Comitê de Solidariedade dos Servidores do TCU já realizou diversas ações em 2020. Em abril deste ano, junto ao Sindilegis, o grupo distribuiu cestas básicas a três entidades do Distrito Federal que são atendidas pelo voluntariado, que atua desde 1993 e atende mensalmente oito instituições solidárias.

Para contribuir com o voluntariado, o servidor só precisa mandar um e-mail para [email protected] e optar por uma das formas de colaboração, que pode ser feita com trabalho voluntário; contribuição financeira, com quantia mensal (descontada no contracheque) ou com doações de roupas e brinquedos novos ou em bom estado de conservação.

Além disso, o Comitê tem apoiado uma iniciativa encabeçada pela colaboradora Jaqueline Figueiredo Silva, da Diretoria de Saúde do Tribunal (DSaúde), para arrecadação de doações direcionadas a uma família que já vivia dificuldades mesmo antes da pandemia: “uma linda e importante corrente do bem teve início em meados do mês de abril, com objetivo de  dar suporte e atenção especial para  evitar que uma  família preciosa, onde a esposa, o pai e cinco filhos  residentes em uma chácara fiquem sem ter onde morar, pois a  chácara onde moram  foi vendida e eles precisam deixar a casa, agora tendo menos de um mês para o fim do prazo”.

José Tadeu Morato, de 40 anos, é o pai da família. Ele e quatro de seus filhos foram diagnosticados com osteocondromatose múltipla congênita, um tipo raro de câncer que provoca a degeneração dos ossos. Das quatro crianças doentes, apenas uma é beneficiária do Instituto Nacional de Seguro Social. Os pais, desempregados, lutam na Justiça para obter mais auxílio do INSS.

A campanha visa levantar recursos para a construção de uma nova residência para a família em um lote adquirido no Jardim Ingá, Goiás, entorno do DF. “Convidamos você para juntos nos engajarmos neste propósito e ajudá-los financeiramente, com qualquer valor que sintam no coração, para ajudá-los na compra de material de construção e pagamento do pedreiro”, propôs Jaqueline.

Servidores interessados em contribuir, podem solicitar os dados bancários da família com o Comitê de Solidariedade do TCU.

Senado Federal

A Liga do Bem é o voluntariado do Senado Federal criado em 2015. O grupo tem trabalhado bastante em 2020 na assistência a pessoas vulneráveis. Em maio deste ano, o Sindilegis em parceria com a Liga do Bem, doou máquinas de costura para a Villa Samaritana, entidade que assiste pessoas em situação de rua, oferecendo oportunidade de emprego mesmo durante a pandemia.

Além disso, o grupo produziu cinco mil máscaras com apoio do Sindicato e também desenvolveu ações de distribuição de cestas básicas, produtos de limpeza, para higiene pessoal e até máscaras para proteção individual contra o novo coronavírus.

Mais recentemente, a Liga do Bem está trabalhando na iniciativa “Paredes do Bem”, com apoio do Sindicato e do Senado. A ação tem como objetivo a produção de placas térmicas feitas a partir de embalagens de leite e suco (caixinhas Tetra pak) para o revestimento de paredes e tetos de barracos feitos de madeira, utilizados como residência em regiões mais vulneráveis do Distrito Federal. “Começamos a recolher as caixas de leite há duas semanas e faremos a primeira entrega nos próximos dias. As nossas costureiras finalizaram 114 placas em apenas um dia”, comemora Patrícia Seixas, coordenadora do grupo.

A inspiração para a ideia veio de um trabalho desenvolvido em Curitiba (PR), pela ONG Brasil Sem Frestas. Com o auxílio de um grupo de professoras de Samambaia, Borboletas em Expansão, a Liga do Bem começou a semear mais calor e aconchego na região. “A semente foi lançada. Esperamos que ela crie raízes fortes e que mais pessoas colaborem. Assim, poderemos minimizar a dor, o frio, a fome e dar dignidade para essas famílias”, finalizou Patrícia. A Liga do Bem também treinado e capacitado outros grupos para que um maior número de residências esteja aquecido durante o inverno.

Servidores que desejarem contribuir com a Liga do Bem para doar caixas de leite (que devem ser higienizadas), linhas de nylon ou oferecer suporte como voluntário, basta entrarem em contato pelo Instagram @ligadobemsf. Além da Liga, existe o Amigos da Liga, um subgrupo para pessoas que não pertencem ao Senado e desejam ajudar.

Confira os pontos de coleta para doações:

 

Ver essa foto no Instagram

 

📍Mapa de coletas. Gratidão aos nossos voluntários da @ligadobemsf , que buscam as doações com muito amor e carinho! 💪♥️ #solidariedade #doação #amor

Uma publicação compartilhada por PAREDES DO BEM (@paredes.do.bem) em

 

 

2 Responses

Deixe seu comentário