Carta aberta JN

CARTA ABERTA AO JORNAL NACIONAL

Brasília, 11 de agosto de 2020

Prezados,

A matéria exibida na edição dessa segunda-feira, 10/08/2020, neste veículo, sobre gastos com o funcionalismo público no Brasil muito possivelmente fez com que o público acreditasse que o grande responsável pelo desiquilíbrio de contas públicas no país é o servidor público.

Nos admira que um produto jornalístico de uma emissora que afirma ter como pilares de seu trabalho a imparcialidade e o compromisso com os fatos tenha feito uso de informações divulgadas por uma entidade que não traz fontes ou mesmo assinatura de especialistas no dito estudo apresentado.

Em momento algum, a matéria informa que o Instituto Millenium tem como um de seus fundadores o ministro da Economia, Paulo Guedes, o que torna o estudo feito pela entidade conveniente e limitado ao tratar da questão de um ponto de vista apenas fiscal.

Compreende-se que o Jornal Nacional acredita que seja possível promover educação e saúde sem a figura de professores e médicos.

O material que fundamentou reportagem no maior telejornal do país é de tão baixa qualidade que nos negamos a apontar suas falhas e utilizá-lo como ponto de partida para um debate inteligente sobre o assunto.

Estivemos reunidos hoje com o deputado Tiago Mitraud, presidente da Frente Parlamentar Mista da Reforma Administrativa, para tratar da transformação do serviço público e pedimos exatamente para estabelecer o uso, com transparência, dos verdadeiros números sobre o funcionalismo público no Brasil.

Desafiamos o Jornal Nacional a apresentar estudos e fontes confiáveis para os dados que apresentou na edição de ontem, em total desserviço à sociedade brasileira.

Caso o jornal tenha real interesse em apresentar informações seguras sobre o assunto, nos colocamos à disposição para apresentar estudos feitos por instituições e especialistas respeitados no Brasil e no mundo.

Atenciosamente,
Diretoria do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo Federal e Tribunal de Contas da União

 

1