Foto: Quinn Dombrowski

Despesas com servidores públicos é a menor em 22 anos

Relatório do Tesouro Nacional revela queda de 3,7% no gasto total com funcionários públicos ativos da União

Nesta quinta-feira (28), a Secretaria do Tesouro Nacional apresentou relatório com dados de 2020, onde revela que os gastos com as remunerações pagas a servidores federais ativos, em relação a 2019, teve queda de 3,7%, corrigida pela inflação. Além disso, o Resultado do Tesouro também demonstrou que a despesa com o funcionalismo é menor do que a registrada em 1998.

As informações desmentem os dados levantados pelo Governo Federal, em especial à Pasta Econômica, que afirmam que os gastos com a União estão inflacionados e que não há qualquer controle na despesa de pessoal da União. “Os números não mentem: o Tesouro comprovou o que já vínhamos falando, inclusive em documento produzido pelo Fórum Nacional de Carreiras Típicas de Estado – Fonacate, ao qual o Sindilegis é filiado. Os números oficiais ainda reforçam que o valor das despesas é inferior ao alcançado em 2014”, afirma o presidente do Sindilegis, Petrus Elesbão.

Atualmente, o Governo busca a votação de diversos projetos que impactarão negativamente na vida do servidor, como a reforma administrativa e as PECs 186 e 188, que, caso aprovadas, estão autorizadas a congelar jornadas e salários. “Os dados contradizem o que o Governo vem divulgando, de que é necessário implementar reformas duras para controlar os gastos públicos. Por isso reforçamos que, neste momento, a reforma tributária deve ser a prioridade máxima”, complementa o presidente eleito do Sindilegis, Alison Souza.

Confira o Relatório na íntegra aqui.

2
Tags: No tags