Sindilegis_30anos_NovaMarca-02

Diretoria do Sindilegis jamais permitirá que manchem a imagem da instituição

Dirigentes entraram com pedido no Ministério Público para investigar denúncia anônima contra irregularidades infundadas

Na última terça-feira (17), o Sindilegis encaminhou o ofício n° 188/PRES/2020 ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) – protocolado sob o nº 08191.1300950/2020-21 – solicitando providências quanto às supostas denúncias de irregularidade, apresentadas de forma anônima e irresponsável, que demonstrariam má gestão e falta de transparência por parte da atual gestão do Sindicato. As informações foram publicadas no Blog do Servidor, do Correio Brasiliense, na última sexta-feira (13).

Na manhã desta quinta-feira (19), a diretoria do Sindilegis realizou uma live onde rebateu as supostas denúncias e fake news:

No ofício, o Sindilegis manifestou repúdio ao ataque sem fundamentos e alertou para os perigos que atitudes como essa podem trazer à democracia e à idoneidade da entidade, tendo em vista que a suposta denúncia foi apresentada há duas semanas antes de ser realizada as eleições para o próximo quadriênio do Sindilegis.

Na segunda-feira (16), os advogados do Sindicato estiveram no Ministério Público para apurar se, de fato, existe alguma denúncia contra a entidade. Porém, devido ao anonimato, o órgão respondeu que não é possível saber se existe ou não qualquer denúncia desse pleito contra a entidade.

O Sindilegis se colocou completamente à disposição do Ministério para esclarecer qualquer dúvida e também solicitou acesso à “denúncia”, caso ela exista. Além disso, pede também para que, na hipótese de que haja algo nesse sentido, que seja imediatamente arquivada e, os autores, nomeados e responsabilizados.

Confira aqui o teor do ofício protocolado no Ministério Público.

 

1