WhatsApp Image 2019-11-22 at 16.00.04

Em Encontro Nacional da Fenale, Sindilegis defende valorização do servidor

Na pauta, foram discutidos os recentes ataques contra o serviço público e a necessidade de união das entidades para combater as novas propostas que virão

Nos dias 19 e 20 de novembro, a diretoria do Sindilegis participou do 43º Encontro Nacional da Federação Nacional dos Servidores dos Poderes Legislativos Federal, Estaduais e do Distrito Federal (Fenale), ocorrido na Assembleia Legislativa da Bahia. O evento reuniu representantes de 25 entidades sindicais e associações parceiras de servidores da União, de 18 estados e do Distrito Federal.

O objetivo do Encontro foi montar uma linha de frente em defesa da cidadania e dos direitos que vêm sendo retirados dos trabalhadores, em especial dos servidores públicos, por meio das reformas votadas pelo Congresso Nacional.

“Nós queremos trabalhar em conjunto, servidores dos poderes públicos, trabalhadores da iniciativa privada e governo, para que cheguemos a um denominador comum, pois todos nós queremos o melhor para o nosso país”, ressaltou o presidente da Fenale, José Eduardo Rangel.

Sob o tema “Defender Direitos e Lutar por Novas Conquistas – Humanizar as Leis é Preciso”, o evento abriu espaço para que os representantes das entidades filiadas pudessem falar sobre a realidade de cada instituição, além dos problemas enfrentados e as conquistas adquiridas.

A diretora do Sindilegis Fátima Mosqueira afirmou que “o momento exige união e força para conseguirmos enfrentar as próximas propostas que já foram anunciadas pelo Governo, como a PEC Emergencial 186/19. O Governo precisa entender que servidor não é inimigo da nação, e sim seu maior aliado”.

Aprovação da Carta de Salvador

O Encontro aprovou importantes moções sobre vários problemas que afetam os trabalhadores e a sociedade brasileira. Fruto dessas discussões foi a aprovação da Carta de Salvador, com o tema “Valorização do Serviço Público”, que traz o posicionamento da Fenale frente à política governamental de desmonte dos serviços públicos e a demonização de seus servidores.

Durante os quatro dias do evento, foram ministradas palestras para os dirigentes, entre elas a do advogado Marcio Sequeira, que falou sobre as questões referentes ao sindicalismo neste momento de reformas estruturais. Outra palestra que merece destaque foi sobre “O desafio da comunicação das entidades de classe com a sociedade”, com o jornalista Gaspar Bissolotti Neto, diretor de comunicação da Fenale.

Deixe seu comentário