Eleição Comissão Eleitoral 2020

Em votação histórica, filiados elegem Comissão Eleitoral

O grupo escolhido pela base será responsável por coordenar a eleição 2020 para a nova diretoria do sindicato

 

Em uma votação histórica, que contou com a participação de mais de 560 filiados em todo o Brasil, aconteceu nesta segunda-feira, 31/08, a eleição da Comissão Eleitoral do Sindilegis. O grupo vai coordenar a eleição 2020 para a diretoria da entidade. Os membros titulares eleitos para a Comissão são: Marcus Peixoto, do Senado Federal (541 votos); Suprecílio do Rêgo Barros Neto, da Câmara dos Deputados (397 votos); e Álvaro Pereira da Silva, do Tribunal de Contas da União (392 votos).

“O Sindilegis parabeniza os filiados que, apesar da pandemia, marcaram presença e participaram da eleição fazendo desta edição um marco, com uma das votações mais expressivas da história do sindicato”, destacou o presidente da entidade, Petrus Elesbão.

A votação foi realizada por meio do formato drive-thru respeitando o distanciamento social em razão da pandemia de coronavírus. O sindicato adotou todas as medidas de segurança e higienização para proteger os filiados, que registraram o voto por meio de cédulas.

Votação drive-thru no Rio Grande do Norte. Foto: Sindilegis

Conforme disposto no art. 52 do Estatuto, a Comissão Eleitoral deve ser composta por três filiados oriundos de órgãos distintos: um representante da Câmara, um do Senado e um do TCU.

Servidor aposentado da Câmara, Goya Oliveira elogiou o formato do pleito. “Eu quero dar os parabéns pela organização do sindicato em trazer esse modelo de votação. Eu gostei muito, foi tranquilo, fui bem orientado e foi um processo muito rápido. Neste momento de pandemia é essencial ter esses cuidados”, afirmou.

O estado do Ceará foi um dos destaques da eleição e registrou o maior número de votos fora de Brasília. Para o servidor do TCU, Tibério Loureiro, de Fortaleza, a participação no estado foi uma grata surpresa. “Muita gente compareceu, teve até engarrafamento. O número de pessoas que se dispôs a ir votar em meio à pandemia me surpreendeu. Este ano houve um envolvimento maior dos filiados. Isso é muito positivo”, opinou.

Delegados acompanham apuração. Foto: Sindilegis

Na avaliação da servidora aposentada do Senado, Cleide Oliveira Lemos, a alta adesão de filiados na votação é reflexo do trabalho do sindicato para defender os direitos dos servidores. “Há um trabalho muito bem feito desta gestão de proteção, de zelo pelos interesses da categoria. A segunda razão é o aumento dos ataques ao funcionalismo público, a vulnerabilização dos servidores em termos salariais, funcionais, e, até mesmo, a indefinição por conta da pandemia. Isso faz com que as pessoas estejam atentas e agrupadas para responder a essas ameaças”, ressaltou.

O pleito contou com a presença dos delegados, André Martins, Dario Fava Corsatto, Márcio Ribeiro da Costa e Wederson Osmar Moreira, que acompanharam todo o processo de apuração. O candidato Francisco Miguel também acompanhou a votação.

Confira a planilha com os detalhes da apuração.

Deixe seu comentário