Doação de cestas básicas1

Famílias de São Sebastião recebem doação de cestas básicas arrecadadas durante o projeto SALVE O SOM

Donativos foram arrecadados durante as lives musicais do projeto idealizado pelo Sindilegis e que traz o slogan “Juntos pela música e pela vida”

 

A corrente de solidariedade promovida pelo projeto SALVE O SOM já está colhendo frutos. Famílias carentes do assentamento Núcleo Rural Campão Comprido, em São Sebastião, foram beneficiadas com cestas básicas nesta quinta-feira (30/04). Os alimentos foram arrecadados durante as lives com artistas de Brasília que o Sindilegis está promovendo desde segunda-feira (27/04). Além de levar entretenimento e ajudar a classe artística local, o objetivo das transmissões online é captar doações para pessoas em situação de vulnerabilidade.

 

A entrega dos donativos aconteceu em conjunto com a Liga do Bem, iniciativa formada por servidores, terceirizados e estagiários do Senado, que indicou a comunidade a ser assistida. O assentamento em que se encontra essa comunidade está localizado depois do Morro da Cruz e do Morro Zumbi, a 25 Km do centro de Brasília. No local, moram centenas de pessoas e, todas as famílias locais receberam a cesta de alimentos.

A moradora do assentamento Deusilene Alves Garcia disse que a ajuda chegou em boa hora. “Muitos pais e mães de família aqui perderam seus empregos. Esses alimentos chegaram na hora certa. Que Deus continue abençoando a cada um que está nos ajudando. É muito gratificante saber que tem pessoas que se importam e querem ajudar”, afirmou, emocionada.

 

“As pessoas dessa comunidade vivem uma situação extremamente delicada. Temos que multiplicar ações solidárias como essa que são fundamentais para quem precisa”, afirma Paulo Cezar, vice-presidente do Sindilegis para a Câmara dos Deputados, que acompanhou a entrega das doações. O presidente do sindicato Petrus Elesbão reafirma a importância do projeto: “A finalidade do projeto SALVE O SOM, antes de tudo, é levar ajuda àquela faixa da população que se encontra mais vulnerável nesse momento de pandemia, que deixa esse grupo ainda mais exposto e sem meios de sustento”.

 

“A realidade de muitas dessas famílias é que elas estão passando fome. Precisamos incentivar essas doações e fomentar projetos como o SALVE O SOM, que formam essa corrente de solidariedade”, destacou Francisco de Morais, presidente da Ascade, uma das entidades apoiadora da iniciativa.

 

Na ocasião, A Liga do Bem também fez entregas de 60 cobertores, calçados e brinquedos, que foram arrecadados pelo grupo em campanha que a entidade faz desde o início do período de quarentena, motivado pela pandemia de Covid-19. “Ajudar as pessoas é uma experiência gratificante. É maravilhoso levar um pouco de alento neste momento tão difícil”, ressalta a integrante da Liga do Bem Ayres Lara de Queiroz.

 

Sobre o SALVE O SOM

 

O projeto SALVE O SOM, uma iniciativa inédita no País, é resultado da parceria do Sindilegis com Sindjus, Fonacate, LegisClub, Sicoob Legislativo, ASA-CD, Ascade, Liga do Bem, Quatro Poderes, Metrópoles, Paris 6 e Fermento. O projeto, aconteceu dos dias 27 a 30 de abril e conta, ao todo, com a apresentação de doze artistas da Capital, que fazem lives transmitidas pelos canais do Youtube e do Instagram do Sindilegis, com arrecadação de recursos para ajudar os profissionais da cadeira produtiva da arte, em Brasília.

 

A partir do slogan “Juntos pela música e pela vida”, o SALVE O SOM está aberto à adesão de empresas e apoiadores sensíveis à causa. As contribuições poderão ser feitas em dinheiro ou em produtos como alimentos não perecíveis, itens de higiene, produtos de limpeza e máscaras. Da arrecadação em dinheiro, 70% será rateada entre os artistas participantes do projeto, seus produtores e técnicos, enquanto 30% será destinada à compra de cestas básicas e máscaras.

Deixe seu comentário