Após sabatina de três candidatos, Senado aprovou nome do consultor legislativo que ocupará vaga deixada pelo Ministro Valmir Campelo

A escolha do novo ministro do Tribunal de Contas da União tem se mostrado um verdadeiro divisor de águas na história da Casa. Após intenso debate e manifestações contrárias a uma indicação política, três servidores com alta qualificação técnica foram indicados pelos partidos para concorrer ao tão almejado cargo. O escolhido ocupará a vaga aberta com a aposentadoria do Ministro Valmir Campelo.
Disputavam o cargo o consultor legislativo Bruno Dantas, o consultor de orçamento Fernando Moutinho, ambos do Senado Federal, e o auditor do TCU Sérgio da Silva Mendes. Eles foram sabatinados pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal, no dia 23 de abril. Todavia, diante do impasse causado pela alta qualificação técnica dos candidatos, a escolha foi transferida para Plenário do Senado. Os parlamentares aprovaram, então, o nome de Bruno Dantas para ocupar a vaga de ministro do TCU.
A seleção foi feita em cédula de papel no Plenário, com os três indicados listados em ordem alfabética. A apuração ocorreu imediatamente após a votação. Bruno Dantas recebeu maior número de votos: 47. Até o fechamento desta edição, a indicação do servidor aguardava o crivo da Câmara dos Deputados.
O presidente do Sindilegis, Nilton Paixão, acredita que a atual vaga para ministro do TCU será bem representada. “Todos eles eram tecnicamente aptos para dar andamento aos trabalhos no TCU. Acreditamos que a excelência, o comprometimento e, acima do tudo, a transparência em suas funções será bem exercida por aquele que for mais votado em Plenário”, alegou.
O domínio técnico foi a principal característica ressaltada pelos senadores durante a sabatina realizada na CAE, qualidade que, para o vice-presidente do Sindilegis para o Tribunal de Contas da União, Eduardo Dodd, é crucial. “É um cargo de grande relevância para a estrutura estatal. A capacidade técnica e o conhecimento que os candidatos têm demonstrado com certeza servirão para contribuir ainda mais para o fortalecimento do TCU”, ressaltou.
Saiba mais sobre Bruno Dantas
Bruno Dantas ocupou o cargo de consultor-geral legislativo do Senado entre abril de 2007 e julho de 2011. É graduado em Direito, com especialização em Direito Civil e mestrado e doutorado em Direito Processual Civil. Já foi representante do Senado no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). É professor universitário.
Quem eram os concorrentes
Fernando Moutinho Bittencourt, atual diretor do Sindilegis, é consultor de Orçamentos desde 2006. Foi auditor do TCU por 11 anos. Bacharel em economia, com especializações em auditoria e ciência política e mestre em auditoria, é professor da Fundação Getulio Vargas (FGV) e do Instituto Legislativo Brasileiro (ILB).
Sérgio da Silva Mendes tem mais de 20 anos de carreira no TCU, onde já exerceu diversas atividades. É graduado e mestre em Direito, bacharel em Administração, doutor em Filosofia. É professor de duas instituições de ensino superior em Brasília. É especialista em Contas Públicas e Políticas Públicas.


Ver todas as notícias