Ideia é reunir o maior número de servidores, às 14h, no Espaço do Servidor, para pressionar os integrantes da Comissão Especial da PEC 287/2016

Atenção! O Sindilegis convoca todos os servidores para um grande ato público nesta terça-feira (25), de preferência com todos vestidos de preto, com concentração no Espaço do Servidor da Câmara dos Deputados, a partir das 14h, como forma de protesto contra a reforma da Previdência (PEC 287/2016). Nessa segunda-feira (24), lideranças sindicais se reuniram e definiram intensificar as ações nessa semana. 

O horário da concentração antecede a reunião da Comissão Especial que analisa a proposta, no Plenário 2, agendada para 14h30. Segundo o vice-presidente do Sindilegis, Paulo Cezar Alves, o acesso à Câmara deve ser dificultado por causa das discussões sobre a reforma da previdência. Por isso, somente os servidores da Câmara e do Senado terão acesso à parte interna das Comissões. "Queremos fazer uma mobilização ordeira, mas com a intenção de sensibilizar os deputados e fazer com que eles repensem o voto", disse.

Paulo Cezar explicou que os servidores não devem bater o ponto durante o período em que estiverem mobilizados. “Vamos formar turmas para fazer um revezamento e ficar até o final da reunião da comissão especial. Cada turma deve ficar no local por pelo menos duas horas. É melhor perdermos duas a três horas de trabalho do que termos de trabalhar mais dez anos para nos aposentarmos", ressaltou.

Do lado de fora

O Sindilegis também convoca os servidores do TCU para que estejam mobilizados na portaria do Anexo 2 da Câmara. Várias entidades estarão reunidas em frente à entrada do Anexo II, entre elas, a Fenajufe, a FenaPRF, a Auditar e o Sinpaf. 

Outras mobilizações

Está marcada para o dia 28 de abril uma paralisação geral da qual todos os servidores devem participar. A concentração será a partir das 9h, na tenda de apoio do Sindilegis, ao lado do Porco inflável mascote da reforma da Previdência, em frente ao Palácio do Itamaraty. O Sindilegis recomenda que os servidores não registrem o ponto durante o período em que estiverem na mobilização. 

No Dia do Trabalhador (1º de maio) também está prevista uma grande passeata na Esplanada dos Ministérios contra a reforma da Previdência. A concentração será a partir das 8h em frente ao Museu da República. A passeata vai seguir até o final da Esplanada dos Ministérios. De acordo com o presidente do Sindilegis, Petrus Elesbão, a caminhada será pacífica e dependerá da união de todos. “Precisamos nos unir ainda mais para defender nossos direitos. Não podemos deixar essa PEC da morte passar. Por isso, vamos nos mobilizar até que ela seja derrubada definitivamente”, enfatizou.


Tags: reforma da previdência, convocação, mobilização



Ver todas as notícias