Diretora do Sindicato Magda Helena interpelou deputados e senadores para deixar uma mensagem clara: “Se votar, não volta”


O Sindilegis participou, nesta quarta-feira (13), de novo ato público contra a reforma da Previdência na Superquadra Norte 302 – conhecida como a quadra residencial dos parlamentares. A diretora do Sindicato Magda Helena interpelou deputados e senadores para deixar uma mensagem clara: “Se votar, não volta”. Outras entidades representativas também aderiram à manifestação. 

De acordo com Magda Helena, ações como essas são fundamentais para dialogar com os parlamentares e mostrar a força das entidades representativas. “O Governo, com essas reformas, tira direitos constitucionais do servidor. Nós estamos aqui, na quadra dos deputados, parando os carros, falando com a família, filhos, esposos, para que eles se conscientizem acerca da gravidade dessa reforma”.


Durante o ato, Magda Helena também ressaltou que não só os servidores públicos sofrerão com a reforma, mas a população como um todo sentirá o impacto: “Qualquer órgão sem seu representante legal, que é o servidor, não funciona bem. Com a aprovação da PEC 287/16, hospitais, escolas e outros serviços públicos serão influenciados negativamente”.

Na saída da quadra residencial, a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) fez questão de descer do carro para parabenizar a iniciativa do Sindilegis e das entidades: “Vamos aplaudir vocês pela combatividade e persistência. É isso que nós temos que fazer. Até agora o Governo não tem os 308 votos. Essa persistência de vocês que vai evitar essa cruel reforma”, enfatizou. 


Tags: manifestação; pec 287



Ver todas as notícias