Presidente do Sindicato Petrus Elesbão participou de encontro com entidades para discutir novas estratégias de luta contra a PEC 287/16



O presidente do Sindilegis, Petrus Elesbão, sugeriu a intensificação da campanha contra a reforma da Previdência com inserções de anúncio na TV. A sugestão foi dada durante o encontro que reuniu diversas entidades de classe nesta segunda-feira (8), com o objetivo de traçar novas estratégias contra a PEC 287/2016.

"É importante que todas as entidades contribuam para que a mensagem contra a reforma da Previdência seja televisionada e atinja um número maior de pessoas. A perda de direitos tem que ficar clara para os brasileiros", declarou Elesbão.

A reunião ocorreu na Câmara dos Deputados e contou com a participação da Fenajufe, Condsef, Asfuc, Sinasempu, Central Pública, Mosap, Ascade e Unafisco Nacional.

Diretor do Sindilegis, Helder Azevedo destacou a importância da unidade entre as instituições: "Temos que ter um discurso mais uníssono. Precisamos estar alinhados com as entidades. O momento é de unidade. Não dá para fazer um movimento isolado".

Durante o encontro algumas ações foram acordadas, como a recepção dos parlamentares nos aeroportos; o diálogo com os deputados integrantes da Comissão Especial antes da votação; a apresentação de um material impresso em estandes fora do Congresso Nacional; a elaboração de material audiovisual voltado para os servidores; a documentação do posicionamento dos deputados por meio de vídeo; dentre outras.

O vice-presidente da Pública - Central do Servidor e diretor do Sindilegis, Ogib Teixeira coordenou o encontro e protestou contra a forma como o governo tem conduzido o processo. "Ao chegar na Câmara [dos Deputados], vimos grades de aço para impedir a entrada das pessoas na Casa do Povo. Por isso nossa luta precisa se intensificar", sublinhou.

As entidades presentes concordaram com as questões destacadas e devem intensificar a replicação de materiais do Movimento “A Previdência é Nossa!” e as mobilizações nas bases de filiados das entidades. Uma nova reunião deve ocorrer na quinta-feira (11), às 15h, na Câmara dos Deputados.

Calendário

Nesta terça-feira (9), nove destaques ao projeto serão votados na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, sendo que dois deles foram sugeridos pelo Sindicato e acatados pelas Lideranças do PDT e PSB.

Histórico da luta

"O Sindilegis tem lutado bravamente contra a reforma da Previdência", afirma o presidente do Sindilegis, Petrus Elesbão. Isso porque a entidade mobilizou a força de equipe e os filiados desde que PEC 287/16 foi apresentada na Câmara dos Deputados, em dezembro de 2016.

Desde então, foram realizadas assembleias nas três casas, inúmeras reuniões entre entidades e o Sindicato se tornou protagonista no movimento "A Previdência é Nossa! Pelo direito de se aposentar".

No dia 28 de abril, o Sindilegis também convocou os servidores e participou da greve geral contra as PECs da Previdência e trabalhista. Quarenta linhas de ônibus também carregam a mensagem do movimento pelas ruas do Distrito Federal, além dos outdoors espalhados pela cidade.




Ver todas as notícias