Em ação do movimento “A Previdência é Nossa“, novas formas de divulgação tomam às ruas do Distrito Federal

A proposta de reforma da Previdência, apresentada pelo Governo Federal na forma da PEC 287/16, continua a ameaçar o País. No intuito de reforçar o combate a esta ofensiva, o movimento “A Previdência é Nossa – Pelo Direito de Se Aposentar”, encabeçado pelo Sindilegis, iniciou uma intensa campanha de divulgação neste mês. Diversos busdoors (publicidade feita em ônibus) e outdoors (anúncios ao ar livre) foram idealizados com o objetivo de mobilizar um número maior de pessoas no embate à investida contra os direitos conquistados.

Desde o dia 7 abril, 40 ônibus, em diferentes linhas de itinerário, têm circulado pelo Plano Piloto e demais regiões administrativas, com plotagens de alerta sobre a reforma da Previdência. As peças, que trazem os seguintes dizeres: “Não é reforma. É o fim da aposentadoria”, são uma clara referência às proposituras em que se alteram as idades mínimas para que o trabalhador possa ter acesso à Seguridade Social. Os coletivos circularão com as mensagens até o dia 7 de maio.

Os outdoors têm previsão para serem instalados até o dia 26 de abril e as peças poderão ser visualizadas em seis locais diferentes. O Sindilegis escolheu locais com melhor visibilidade e um maior alcance de pessoas. Na Via Estrutural, por exemplo, no ponto próximo ao Viaduto Ayrton Senna, circulam cerca de 180 mil veículos por dia.

“A divulgação é essencial porque queremos alertar a todos que a reforma da Previdência, do jeito que foi apresentada, é prejudicial. A chance de conseguir nossa aposentadoria corre sérios riscos e não podemos deixar isso acontecer”, informou o presidente do Sindilegis, Petrus Elesbão.

Movimento “A Previdência é Nossa”

O Movimento “A Previdência é Nossa – Pelo Direito de Se Aposentar” nasceu de uma iniciativa do Sindilegis. Hoje, mais de cem entidades representativas compõem o quadro de parceria. Desde janeiro, diversas ações coordenadas vêm sendo executadas com o intuito de barrar a tramitação da PEC 287 no Congresso Nacional.

Para mais informações, acesse o site www.aprevidenciaenossa.com.br


Tags: reforma da previdência sindilegis



Ver todas as notícias