Sindilegis patrocina a 16ª edição do maior evento cultural do Tribunal. Sucesso de público, talento e confraternização marcaram a abertura

Uma explosão de arte, talento e integração: assim pode ser definida a abertura da 16ª edição da Mostra de Talentos do TCU, que ocorreu na última sexta-feira (1º), no recém-inaugurado Espaço Marcantonio Vilaça. Patrocinada pelo Sindilegis desde a primeira edição, o evento reuniu, em um só lugar, shows musicais, exposição de quadros e fotografias, declamação de poesia e muitas homenagens a mulheres que marcaram a cultura brasileira.

A diretora do Sindilegis, Simone Barbosa, discursou na abertura e ressaltou o papel que a Mostra exerce para o servidor do TCU. “Todos nascemos com talentos. E nós, como servidores, galgamos uma carreira que nos faz focar muito no trabalho e esquecer-se dos dons artísticos. E a arte, em todas as suas manifestações, trabalha a nossa autoestima. E é papel do Sindilegis trabalhar pela qualidade de vida do servidor”, avalia.

Essa foi a primeira vez que a Mostra de Talentos foi realizada no novo espaço cultural do TCU, inaugurado no primeiro semestre. “Este é o primeiro ano que o Marcantonio Vilaça ganha, de fato, um espaço aberto à cultura. Com isso, a festa foi ampliada. Essa nova estrutura do ISC ficou fantástica”, observa Simone.


Homenagens

Neste ano, a Mostra foi dedicada e teve como plano de fundo a atriz Marília Pêra, falecida em 2015, considerada símbolo da arte feminina brasileira. Contudo, ela não foi a única homenageada no evento. As servidoras do TCU Anabe Lopes e Cláudia Noronha, ambas de vital importância para todas as edições da Mostra de Talentos, faleceram precocemente neste ano. Por isso, uma bela e emocionante homenagem foi prestada para as duas por todos os anos a serviço do TCU.

Elisa Bruno de Araújo, servidora do TCU há 27 anos e chefe do Serviço de Gestão Cultural, explica que a Mostra de Talentos vem para humanizar o ambiente de trabalho e que a intenção é que ele se expanda cada vez mais: “Em 2017 fizemos diferente, pois criamos o Clube de Talentos. Já realizamos dois este ano e vamos fazer mais um para lançar a agenda da programação. O Clube é como um sarau, com música e poesia. Já as artes visuais vão ficar concentradas na Galeria do Espaço Marcantonio Vilaça com os trabalhos dos servidores”.


Para esta edição, o evento recebeu 109 inscrições e, para o palco da abertura, 25 servidores puderam expor suas habilidades artísticas. Covers de bandas como Legião Urbana, U2, Milton Nascimento, Radiohead, Coldplay e Ana Carolina foram apreciados pelos servidores e seus familiares.

Sindilegis em ação

Wilson Moreno, servidor do TCU há 26 anos, é um dos organizadores do evento e participante assíduo de cada edição. Há três anos vem se apresentando com a banda ‘Trilhos do Som’, que toca músicas de rock e pop. Ele explica a importância da parceria com o Sindilegis para a continuidade de ações que visam o bem-estar do servidor. 

“A parceria com o Sindicato é essencial para que o nosso trabalho continue. A cultura precisa de apoio e incentivo e o Sindilegis tem feito um bom trabalho conosco. E vemos que o benefício é mútuo porque boa parte dos participantes é sindicalizada e pode colher os frutos deste momento”, revelou.

E teve gente que veio de Petrópolis/RJ só para prestigiar os talentos dos colegas. Débora Nascimento Sette, de 89 anos, aposentou-se pelo Tribunal e escreveu dois livros. O último está exposto na Mostra deste ano, intitulado “Era uma vez: Histórias de uma contadora de histórias”, da Editora Diosten. 

“O TCU é diferente porque valoriza mesmo o seu servidor, promove confraternizações e viagens, oferece condições de trabalho muito boas. A Mostra é muito boa para mim porque foi uma oportunidade de apresentar o meu livro para um público diferente. Meu livro foi vendido no Brasil inteiro e, agora, um novo público pode ler”, explica. 

O servidor Astrogildo Lima Franco, que já foi diretor do Sindilegis e se apresenta com frequência no evento, deu um show com o saxofone, acompanhado da pequena Isabelle Franco, sua filha. Juntos, cantaram “Deserto”, de Anderson Freire, e “Memory”, de Andrew Lloyd Webber, em homenagem às colegas Anabe Lopes e Cláudia Noronha. 

“O segredo da Mostra de Talentos é justamente a novidade. Uma Mostra nunca é igual à outra. Crescemos, mudamos, temos nossa história. A arte tem por objetivo expressar o sentimento. É uma explanação do que está no interior. Seja pela literatura, música, pintura, fotografia... enfim, todas essas expressões é que fazem com que a Mostra seja cada vez mais enriquecedora”.

Visitação

Os servidores apresentam suas obras nas seguintes categorias: cênicas e dança, cinema e vídeo, design, fotografia, instalação e trabalhos experimentais, literatura, música, pintura, escultura, desenho e gravura. A visitação da Mostra é gratuita e poderá ser feita entre os dias 4 e 29 de setembro, das 9h às 18h. 

O Espaço Cultural Marcantonio Vilaça fica no Setor de Clubes Esportivos Sul, Trecho 3, Polo 8, Lote 3 (próximo ao CCBB). Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (61) 3316-5036.


Tags: mostra, talentos, TCU, exposição



Ver todas as notícias