TCU

Órgãos de controle como o TCU existem para proteger o cidadão

Sindilegis critica afirmação do líder do Governo na Câmara de que os órgãos de controle causam prejuízo à sociedade, atrasam obras e atrapalham a articulação do Planalto

O Sindilegis repudia e revolta-se com qualquer ataque às instituições de controle do Brasil, em especial o Tribunal de Contas da União – cuja história completou 130 anos de existência -, principalmente quando oriundo de um representante do Governo.

Nesta terça-feira (17), o líder do Governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), fez diversas críticas a órgãos responsáveis por fiscalizar o poder público como o Tribunal de Contas da União (TCU), o Ministério Público e a Controladoria-Geral da União (CGU). A afirmação descabida foi feita em um Fórum Jurídico de Lisboa.

“São essas instituições que previnem o mau uso dos recursos públicos e contribuem para combater a corrupção no nosso país. É inadmissível que um representante do Governo se pronuncie de maneira tão leviana e irresponsável”, afirma o vice-presidente do Sindilegis para o TCU, Alison Souza.

No caso do Tribunal de Contas da União, as auditorias servem justamente para combater irregularidades, como superfaturamento, por exemplo. O TCU já investigou, inclusive, contratos suspeitos do Ministério da Saúde na época em que Ricardo Barros era gestor.

0