WhatsApp Image 2019-08-23 at 1.02.47 PM

Pleitos de servidores leva relator da reforma da Previdência a adiar entrega do parecer

Senador Tasso Jereissati afirmou que se sensibilizou com algumas questões apresentadas durante audiências na CCJ

O relator da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal (CCJ), Tasso Jereissati (PSDB-CE), anunciou que irá adiar a entrega do relatório da proposta, que estava prevista para esta sexta-feira (23). O relator se disse sensibilizado com o pleito de algumas categorias de servidores públicos e admitiu que poderá fazer algumas correções no texto que foi aprovado pela Câmara.

O Sindilegis, juntamente com outras entidades parceiras, o Fonacate e a Frentas entre eles, vem atuando ativamente no Senado para garantir as alterações necessárias no texto da PEC 6/2019. Questões como regra de transição (incluindo a situação daqueles que ingressaram em 2004), aumento de alíquotas e pensão por morte estão no foco do Sindicato.

Para o presidente da entidade, Petrus Elesbão, o anúncio é um sinal positivo de que a Casa não será uma mera Mesa carimbadora, mas avaliará com cautela os diversos cenários e situações: “Nosso receio maior é que o Senado Federal fosse apenas validar o texto da proposta aprovado na Câmara, com todas as barbaridades contidas. Essa postura demonstra que a Casa está atenta ao que ocorre nas diversas categorias e será coerente na condução da proposta”, pontuou Elesbão.

A diretoria do Sindilegis, representado pelo Fonacate, já se reuniu com a presidente da CCJ, Simone Tebet (MDB/MS), e com o relator Tasso Jereissati.

Deixe seu comentário