reuniao-samuel0moreira

Relator da reforma da Previdência discute sugestões de emendas com o Sindilegis e entidades

Encontro, que reuniu os deputados Samuel Moreira e professor Israel, teve como foco as medidas que mais afetam o servidor público, como as regras de transição e a pensão por morte

Nesta terça-feira (4), o Sindicato e outras entidades se reuniram com o relator da PEC 6/2019 na Comissão Especial, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), para discutir as sugestões de emendas e as demandas mais urgentes dos servidores, como a regra de transição e a pensão por morte.

Durante o encontro, o presidente do Sindilegis e vice-presidente da Federação Nacional dos Servidores dos Poderes Legislativo, Federal e Estadual (Fenale), Petrus Elesbão, evidenciou que os números com projeção de gastos do Regime Próprio da Previdência Social (RPPS) estão em queda permanente desde a criação da Funpresp, em 2013, e tendem à estabilidade das contas públicas.

“Já passamos por três reformas nos últimos 20 anos e sempre contribuímos para o equilíbrio das contas públicas. Somos a única categoria que, mesmo depois de se aposentar, continua com o desconto da previdência em folha e, após a nossa morte, nossos cônjuges continuam contribuindo”, disse Elesbão.

O presidente do Sindilegis também destacou que isso deve ser levado em consideração na hora da análise das propostas sugeridas. Moreira se mostrou aberto a ouvir o posicionamento das entidades e disse que analisará a fundo tudo que foi proposto.

Em seguida, o Sindicato também conversou com o deputado professor Israel (PV-DF), que reafirmou seu compromisso com as entidades e disse que a única forma de amenizar os efeitos da reforma sobre o servidor público é garantir uma proposta de transição razoável: “Os deputados, de forma geral, estão mais sensíveis aos nossos argumentos e estão buscando soluções”.

Deixe seu comentário