WhatsApp Image 2019-08-21 at 6.09.32 PM

Servidora da Câmara integra a lista dos ‘100 mais influentes do mundo’

Roberta Rabay atua no Laboratório Hacker da Casa. A menção foi concedida pela organização internacional Apolitical em virtude do trabalho desempenhado que ela desempenha nesse setor

No Laboratório Hacker da Câmara dos Deputados, as ideias estão em todos os locais: vidros, quadros, paredes. Os post-it coloridos espalhados pelo ambiente conferem o ar de dinamismo e inovação, aquele espaço que outrora foi a obsoleta repartição pública. Nada tem uma linha cronológica, mas tudo parece funcionar muito bem para aqueles servidores que se intitulam ‘fora da caixa’.

E foi por coordenar esse laboratório de ideias inovadoras dentro da Câmara que a servidora Roberta Rabay foi condecorada pela fundação internacional Apolitical como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo em governo digital.

A menção foi concedida em 2018 e levou em consideração o grande impacto das ideias gestadas dentro da Labhacker para transformar a Câmara dos Deputados em um dos parlamentos mais abertos do planeta.

“O LabHacker é o primeiro laboratório de inovação do mundo dentro de um parlamento. O foco dos nossos trabalhos é dar voz e visão aos cidadãos brasileiros, permitindo que eles participem do processo legislativo com transparência” pontuou a servidora premiada.

No site do Apolitical, eles intitulam Roberta Rabay como uma promotora da inovação dentro da Câmara, disseminando, por meio de um trabalho colaborativo, ideias em prol de projetos ligados à cidadania. Mas para Roberta, a menção é fruto de um trabalho em equipe e deve ser estendida a todos os colaboradores do grupo.

“Essa menção representa cada um dos meus colegas, heróis e heroínas anônimos e guerreiros de todos os dias. Muita honra poder representar uma galera de quem tenho orgulho de fazer parte. Que nos sirva de inspiração para trabalharmos cada vez mais em rede e conectados com o mundo”, agradeceu Roberta.

Sobre a servidora

Roberta Rabay é a única mulher brasileira a integrar a lista da Apolitical. Além dela, Luis Felipe Monteiro, que é Secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, e Tiago Peixoto, também receberam a menção do órgão internacional.

Outros nomes de peso também figuram na lista do Apolitical, como Audrey Tang, que é programadora e ativista de acesso à informação. Tang é transgênero e se tornou, recentemente, ministra em Taiwan.

Apolitical

Um dos objetivos do Apolitical é auxiliar os servidores públicos a encontrar ideias, pessoas e parceiros que contribuirão para apresentação de soluções para os grandes desafios enfrentados pela sociedade. Por meio da lista, a entidade busca disseminar ideias inovadoras dentro do serviço público para outros órgãos ao redor do mundo.

2 Responses

Deixe seu comentário