Jovem senador

Jovem Senador terá cerimônia de encerramento na nova sede do Sindilegis

O programa dá a oportunidade para que 27 estudantes vindos dos estados e do DF simulem mandato no Senado Federal

O Sindilegis apoia neste ano mais uma edição da iniciativa Jovem Senador, considerando a relevância da ação que possibilita estudantes de todo o País a ganharem voz política e se familiarizarem com o trabalho exercido no Senado Federal – Casa organizadora do evento. A 11ª edição do Concurso de Redação do Senado Federal e a 8º do programa Jovem Senador, que teve como tema “A Constituição Cidadão 30 anos depois” ocorrerão entre os dias 19 e 24 de novembro, com a participação de 27 estudantes vindos dos estados brasileiros e do Distrito Federal. O encerramento da ação será na nova sede do Sindicato (610 sul), no dia 22 de novembro.

O programa possibilita que estudantes simulem um mandato de quatro dias no Senado Federal. A legislatura tem início com a posse dos jovens senadores e a eleição da Mesa Jovem. O programa se encerra com a aprovação dos projetos e a consequente publicação no Diário do Senado Federal. A solenidade de posse e a eleição da Mesa Jovem ocorrerão na terça-feira (20), às 11h, no Plenário do Senado, em sessão aberta ao público. Além dos jovens, também participam professores que os orientaram no processo de elaboração das redações.

Durante a semana, com o apoio dos consultores do Senado, eles debaterão suas próprias ideias legislativas nas comissões e no plenário da Casa, ocupando os lugares dos senadores da República. Uma vez aprovadas pelo grupo em sessão na sexta-feira (23), as sugestões legislativas serão encaminhadas à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal, onde podem ser transformadas em projetos de lei e passam a tramitar efetivamente no Congresso Nacional.

Primeiros colocados
O Concurso de Redação do Senado seleciona os primeiros lugares estaduais e do Distrito Federal, que conquistam o direito de se tornarem jovens senadores e ganham a viagem a Brasília, e classifica os três primeiros nacionais. A estudante Lanielle Lorana de Sá Andrade, do Centro Estadual de Tempo Integral José Alvez Bezerra, do Piauí, foi a vencedora do concurso, com a redação “Cidadão em ação, democracia em construção”. Sua escola é vencedora do Jovem Senador no Estado seis vezes e seu professor orientador, Satírio Francisco de Sousa, conquistou pela quarta vez a classificação no projeto.

Em segundo lugar, ficou o Matheus Moura Carabolante, da Escola Estadual Oscar Antônio da Costa, do município São Francisco, do Estado de São Paulo. Ele é o autor do texto “Democratização e dignidade”. Já a aluna que escreveu a redação “Deveres e direitos diferentes”, Luana Coutinho da Silva, conquistou o terceiro lugar na etapa nacional. Ela estuda na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Cônego Calado, em Igarapé-Açu, Pará.
Os primeiros colocados nacionais foram escolhidos num universo de 27 redações, uma por unidade da Federação. Os textos passaram por duas seleções: uma na escola e outra na Secretaria de Educação do Estado e do Distrito Federal. A lista de todos os alunos classificados em segundo e terceiro lugares nos Estados e no DF também está disponível no site www.senado.leg.br/jovemsenador.

Relevância do programa

Em 2018, o Jovem Senador recebe mais de 194 mil redações e mobilizou mais de 347 mil alunos matriculados no ensino médio de escolas públicas estaduais em todo o país, com até 19 anos, um aumento de 7% em relação à edição anterior. Os professores orientadores das redações selecionadas serão premiados com uma viagem a Brasília e acompanharão seus alunos, participando de uma programação específica na capital, incluindo um curso de formação. Ao todo, o Jovem Senador contou diretamente com o apoio de mais de 8 mil professores orientadores.

Desde a primeira edição em 2011 até 2018, o Jovem Senador registrou os seguintes números:
• 1.587.971 alunos mobilizados
• 41.566 professores mobilizados
• 697.230 redações recebidas pelas escolas
Para mais informações, confira o site www.senado.leg.br/jovemsenador.

Deixe seu comentário