site

Sindilegis e instituições parceiras promovem corrente do bem em prol de mulheres vítimas de violência

Representantes das instituições se uniram pra realizar ação social e entregaram dezenas de kits de higiene pessoal para Casa Abrigo

Você sabia que a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência no Brasil? O dado alarmante mostra ser essencial o combate e o apoio a mulheres que passam por situações de violência, seja ela física, psicológica, sexual. O Sindilegis, consciente da importância do tema, tem agido em benefício dessa causa. Além de campanhas de conscientização, na tarde de ontem (25), ao lado de instituições parceiras, realizou doações de kits de higiene pessoal para mulheres vítimas de violência acolhidas em casa de abrigo.

Os kits doados resultaram de um esforço conjunto entre o Sindilegis e as entidades parceiras (ASA-CD, Ascade, APCN, ASTCU, Assisefe, Assefe, ASAP-TCU, Sinlazer e Legis Club Brasil). “A violência contra a mulher é um tema sensível e deve ser olhado com atenção. Realizarmos ações sociais em prol da causa é necessário. Estamos muito felizes em poder contribuir e apoiar, de alguma maneira, mulheres que hoje estão fragilizadas. Esse também é o nosso papel”, afirmou a diretora de benefícios do Sindilegis, Fátima Mosqueira, ao lado da também diretora, Magda Helena.

A entrega de parte das doações aconteceu durante a 16ª edição do Brasília Capital Moto Week, onde havia uma unidade móvel do Programa de Prevenção e atendimento às mulheres em situação de violência no DF, popularmente conhecido como “ônibus rosa”, de iniciativa da Secretaria da mulher do Governo do Distrito Federal. A Secretária da mulher, Ericka Filippelli, agradeceu as doações. “Itens de higiene pessoal são uma necessidade muito grande na Casa Abrigo. Temos dificuldades em ofertar tudo o que as mulheres precisam. Só tenho a agradecer as doações. Com certeza, é uma grande ajuda”, disse.

Sindilegis na defesa das mulheres

O Sindicato, representante das servidoras que trabalham na Câmara dos Deputados, no Senado Federal e no Tribunal de Contas da União, tem trabalhado fortemente no enfrentamento à violência doméstica. Em março deste ano, o Sindilegis lançou a campanha “Armas Contra o Machismo” no Congresso Nacional e no TCU, desconstruindo símbolos de objetos ligados ao universo feminino e afazeres domésticos que, agora, se voltam para a luta contra a desigualdade salarial, os padrões de beleza, a violência doméstica e o feminicídio.

Em 2018, o Sindilegis foi premiado pela Lisbon Awards Group no Prêmio Lusófonos de Criatividade com a campanha “Florzinha é bom, mas direitos iguais é melhor!”, que chamava atenção ao fato do Dia das Mulheres ser voltado para mimos, mas, em especial, ser uma data voltada para a luta de direitos e avanços.

Deixe seu comentário