Card_Feed_3

Sindilegis lança ferramenta digital que possibilita maior controle financeiro

Diretoria está investindo cada vez mais em soluções tecnológicas que dispõem de cruzamento de informações de forma clara e prática

Transparência parece ser a palavra-guia da população brasileira, que clama cada vez mais por soluções tecnológicas capazes de mostrar de que forma, onde e por quem a arrecadação pública está sendo utilizada. Alinhados com esse discurso social, o Sindilegis tem investido, desde o início dessa gestão, em uma ferramenta tecnológica com o objetivo de viabilizar o melhor controle financeiro das despesas do Sindilegis.

Como consequência, a diretoria consegue projetar e alocar as receitas e despesas de forma mais assertiva nas ações voltadas para os servidores. Inclusive, no dia 28 de novembro, o Sindilegis convoca seus filiados para assembleia para aprovação do Orçamento de 2020, no auditório do térreo do Anexo 3 do TCU.

Com o sistema mais robusto e encorpado, os filiados também conseguem ver, pelo site do Sindilegis, os balancetes de janeiro a julho deste ano. A partir do ano que vem, o acompanhamento será ainda mais facilitado: os filiados terão acesso, inclusive, a gráficos que indicam como os recursos do Sindilegis estão sendo utilizados, divididos por setores de direitos, defesa e benefícios indiretos.

Conselheiros fiscais poderão acessar dados a qualquer momento

O vice-presidente do Sindilegis, Alison Souza, relembra que a atual chapa foi eleita sob o slogan de “Gestão e Transparência” e, desde o início desse quadriênio, está investindo em tecnologias e ferramentas que tratam de dispor informações de forma clara e prática: “Agora essas soluções estão nos permitindo o controle maior dos dados, relacionados às receitas e despesas do Sindilegis. A partir desse mês, nossos conselheiros poderão acessar os dados a qualquer momento. Assim, eles poderão representar cada vez mais o controle que nossos filiados devem ter”, comemora.

Souza constata que o Sindilegis está cada vez mais alinhado com a digitalização moderna, pelas quais grandes entidades e empresas estão passando: “Burocracia? Planilhas? Papel impresso? Assinatura manual? Isso ficou no passado. Todas as nossas assinaturas são digitais há muito tempo. Já estamos em contato com a empresa de contabilidade para que os dados sejam transmitidos a eles em meio digital”, explica.

Nova visão

O presidente do Conselho Fiscal, Kleber Dias, está acompanhando a solução tecnológica desde o início do projeto: “O sistema está trazendo uma nova visão sobre transparência sindical. Antigamente, tudo era muito demorado, confuso e burocrático. Estamos muito felizes com as propostas do Sindilegis. Agora, vamos ter mais praticidade para administrar a gestão de nossos recursos. É um grande passo para nós e, claro, para os nossos filiados”, salienta.

O presidente do Sindilegis, Petrus Elesbão, ressalta que seu principal objetivo é oferecer um Sindicato cada vez mais aberto ao filiado, que oportunize maior engajamento e participação na organização sindical e na utilização dos recursos provenientes das contribuições: “Para isso, precisamos de mais transparência, melhor gestão e nova visão de futuro. Queremos saber qual é o nosso papel na vida do filiado. O que podemos fazer a mais em prol dele? Vamos desenvolver um conjunto de iniciativas para que estejamos mais presentes na vida do filiado”.

Deixe seu comentário