img-05-04-2018-5ac678991f7cb

Sindilegis participa de Congresso que debate o futuro do Brasil com seus desafios e perspectivas

O pontapé inicial para o 2º Congresso Internacional e 7º Congresso Nacional dos Auditores do TCU, que ocorreu nesta quarta-feira (4), em Fortaleza (CE), foi marcado por discursos que enalteceram a necessidade de uma mudança real nos rumos do País. O presidente do Sindilegis, Petrus Elesbão, direcionou seu discurso elogiando o evento e falando da importância de se aprofundar o tema escolhido: Um olhar para o futuro do Brasil: Desafios e Perspectivas.

Segundo Elesbão, são ações como esta, de iniciativa e protagonismo, que os brasileiros esperam dos servidores públicos. E completou: Vamos dizer ao Governo o que fazer e como pode ser feito. Vamos dizer aos candidatos, já que é um ano eleitoral, o que o Brasil precisa. Vamos desenhar juntos as reformas que são necessárias e que o nosso povo sofrido e trabalhador tanto anseia..

Esta é a maior edição do evento, que segue até sexta-feira (6) discutindo segurança pública, desafios da infraestrutura, Previdência, governança, representação política, entre outros. Inspirados pela questão proposta, as autoridades convidadas demonstraram alívio e ansiedade ao encontrar no evento um ato concreto de esperança para o amanhã.

A cerimônia deixou clara: há uma grande expectativa sobre os temas que serão debatidos no Congresso, bem como as estratégias traçadas a partir dessas discussões. Ao discursar, o presidente da Auditar, Paulo Martins, se referiu à corrupção que assola a política brasileira como uma infecção generalizada, e reafirmou que as atribuições e as responsabilidades do Tribunal de Contas da União ajudam e fortalecem a luta por transparência e justiça. O combate à corrupção é um dos desejos prioritários da população brasileira. Há um clamor por mudança. A sociedade não aguenta mais tanta sordidez, reivindicou. 

Também participaram da mesa de abertura o vice-presidente do Tribunal de Contas do Ceará, Rholden Botelho, o Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba e presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil, Fábio Nogueira, o secretário-geral da presidência do TCU, Rainério Rodrigues Leite, o secretário-geral de Administração do TCU, Carlos Roberto Caixeta, o representante da União Internacional dos Trabalhadores em Organismos de Controle, Guzman Rodriguez, o presidente da Fenastc, Amauri Peruso, o presidente da Fonacate, Rudinei Marques, e o conselheiro substituto do Ceará, Davi Barreto.

A programação e cobertura completa do encontro podem ser acompanhadas pelo endereço auditar.org.br/congresso.

Tags: No tags

Deixe seu comentário