Reunião Fonacate

Sindilegis pede transparência e denuncia manipulação feita pelo Instituto Millenium

“Nós precisamos de números precisos e devidamente contextualizados a respeito dos servidores. Sem dados sérios, confiáveis, e a citação de suas fontes, não é possível avançar nesse debate”. Esta foi a fala do vice-presidente do Sindilegis, Alison Souza, na Assembleia Geral do Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) realizada terça-feira, 11/8. A reunião contou com a presença do coordenador da Frente Parlamentar da Reforma Administrativa, deputado Tiago Mitraud.

A fala do vice-presidente do Sindilegis faz referência direta ao estudo divulgado ontem pelo Instituto Millenium que apresenta diversas falácias sobre o setor público.

Para Alison, a busca por um serviço público de qualidade que contribua para uma atuação eficaz do Estado deve ser o ponto central do trabalho da Frente Parlamentar. “Nós, servidores públicos, nos sentimos muito à vontade para falar sobre a necessidade de transformação do Estado e das instituições. Contribuímos para isso todos os dias. Sermos capazes de oferecer serviços de qualidade à população é uma pauta nossa”, ponderou.

Em outro momento da reunião, o vice-presidente do Sindilegis abordou o viés de ajuste fiscal presente no discurso de certas autoridades públicas. “Todos queremos contas equilibradas, mas é lamentável a forma desleal como as coisas são colocadas para a população. Ontem vimos na TV um bom exemplo de manipulação dos números para justificar ataques aos servidores. O estudo apresentado é tão desqualificado que sugere ser possível oferecer educação e saúde sem professores e médicos”, afirmou.

 

0