saucc81de-og

Vem aí o primeiro Circuito Saúde do Senado Federal

Está previsto para o dia 30 de abril, terça-feira, o primeiro Circuito Saúde do Senado Federal. O evento foi idealizado pela Diretoria-Geral (DGer) e pela Coordenação Geral de Saúde, da Secretaria de Gestão de Pessoas (SEGP), com apoio do Serviço Social do Comércio do Distrito Federal (SESC/DF) e terá o apoio do Sindilegis.

Ilana Trombka, diretora-geral, explica que o Dia Mundial da Saúde, celebrado em 7 de abril, é uma data convencionada para discutir a temática. É, portanto, uma oportunidade para trabalhar ações que melhorem a qualidade de vida e estimulem o cuidado com a saúde.

— Os servidores do Senado são convidados a participar dos exames periódicos, mas a adesão ainda é baixa. Ações como essa são significativas, pois se direcionam a todos os que aqui trabalham. Por isso, espero que o Circuito Saúde sirva de motivação para que compareçam e se convençam sobre a importância de se ter uma vida mais saudável — reforçou a diretora.

O evento irá acontecer na área entre o Espaço do Servidor e o prédio da Coordenação de Engenharia de Manutenção (Coemant), onde geralmente ficam os Food Trucks.

Daniele Calvano, coordenadora-geral de saúde, diz que o objetivo do evento é proporcionar aos colaboradores da Casa orientações sobre saúde, hábitos corretos e prevenção de doenças.

— Servidores, terceirizados, estagiários e menores aprendizes poderão, das 10h às 17h, aferir a pressão arterial, medir a glicemia capilar, obter orientações de nutricionistas, educadores físicos, médicos e enfermeiros. Os servidores, beneficiários do SIS, poderão, ainda, receber pedidos médicos para exames de rotina. O sangue poderá ser coletado no mesmo momento — destacou Daniele.

E para conscientizar sobre os cuidados da saúde, os colaboradores do Senado podem acompanhar as “Dicas de saúde” publicadas na intranet nas sextas-feiras. Um desses artigos a foi escrito pelo servidor Rolf Regehr – graduando do curso de Psicologia – da Assessoria de Saúde do SIS. Ele explica que doenças podem ter origem psicossomática:

— Doenças psicossomáticas estão ligadas a emoções e sentimentos tóxicos. Gastrite, hipertensão, irritação na pele são alguns exemplos de efeitos que podem ser gerados pela ansiedade, por exemplo. Aliás, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil tem a maior taxa de transtorno de ansiedade do mundo: 9,3% da população sofre desse mal. E como superar essa situação? Melhores índices de bem-estar estão relacionados a estratégias de enfrentamento de situações difíceis — revela Rolf.

Para ele, esse enfrentamento deve envolver atitudes positivas frente ao problema e isso significa incluir algumas atitudes.

— Definir a situação; buscar suporte; refletir sobre possíveis soluções; tornar efetivas as ações escolhidas. É importante, também, aprender a aceitar a frustração, adotar o bom humor, desenvolver a espiritualidade e ter uma rede de suporte emocional — sugere.

Saúde bucal

O primeiro Circuito Saúde do Senado Federal, marcado para o dia 30 de abril, terça-feira, terá entre seus temas “Saúde Bucal: a saúde começa pela boca”. De acordo com Katherine Machado, da Coordenação de Autorização do SIS (Coasis), já ouvimos diversas vezes essa frase, “a saúde começa pela boca”, o que é justificável ao entendermos que a ausência de cuidados simples e diários pode acarretar uma série de danos irreversíveis. Cárie, mau hálito, gengivite, placa bacteriana e tártaro ainda são alguns dos problemas mais comuns relatados nos consultórios odontológicos.

— As infecções bacterianas da boca podem, ainda, causar outras complicações na saúde e têm estreita relação com doenças no coração, como a periodontite cardíaca e a endocardite bacteriana — esclarece a odontóloga.

Katherine Machado informa que durante o Circuito Saúde serão oferecidas atividades voltadas para o autocuidado e a sensibilização sobre a doença cárie. Além de alertas sobre a necessidade de identificação precoce de lesões indicativas de processos mais graves, como as neoplasias (cânceres) bucais, com exposição de fotos representativas.

— O objetivo será fazer com que as pessoas conheçam a boca e a importância do cuidado e higiene oral, promovendo saúde bucal. Pretendemos realizar um reforço prático sobre os princípios da boa escovação, uso de escovas, fio dental e pastas mais adequadas a cada necessidade — esclarece Katherine.

E para se inteirar mais sobre a importância da saúde bucal, confira, nesta sexta-feira, o artigo “Saúde Bucal – Panorama Atual – sob a ótica da Odontologia Suplementar”, da Katherine Machado no Dicas de Saúde.

0
Tags: No tags