Câmara inaugura Espaço Hacker

IMG_9709
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

O sucesso da Maratona Hacker, realizada entre os dias 29 de outubro e 1º de novembro do ano passado, culminou na inauguração, nesta quarta-feira (19), do LabHacker – um laboratório permanente para programadores  desenvolverem aplicações que facilitem a divulgação de dados Legislativos. O objetivo é aumentar a transparência do trabalho parlamentar.

Localizado no anexo II da Câmara dos Deputados, o LabHacker será uma ambiente aberto aos cidadãos interessados em participar do projeto. No espaço, será disponibilizado acesso à internet e a dados da Câmara.

Durante a inauguração, vários deputados manifestaram aprovação à iniciativa, que tem por essência a discussão e interação entre parlamentares, programadores, servidores públicos e cidadãos. 

“Na verdade, acho que nem mesmo os mais otimistas imaginariam que as coisas poderiam avançar dessa maneira. Quando o coordenador Cristiano apresentou a ideia do que seria o Hackaton, parecia improvável de acontecer. O espaço cumpre efetivamente o objetivo para o qual foi idealizado e amplia ainda mais essa interação entre o Parlamento e a sociedade”, declarou o deputado Paulo Pimenta, que se diz entusiasmado como laboratório.

Para o deputado Glauber Braga, a expectativa da Câmara dos Deputados é muito grande em relação ao Laboratório Hacker, pois vai abrir espaços para discussões permanentes. “A minha expectativa é que possamos ter mais instrumentos de participação e de democracia direta”, declarou.

 O programador Pedro Markun, que sempre esteve envolvido em projetos de web-ativismo, acredita que o LabHacker será um lugar de enfrentamentos – até mesmo de incômodo – e pediu auxílio dos parlamentares presentes para manter o espaço aberto.

“Aqui é um espaço onde a gente poderá tirar o crachá e dialogar de uma forma um pouco menos formal, mais direta e tranquila”, explicou Markun.  

O deputado Francischini, que é um dos apoiadores da criação do laboratório, aposta que o ambiente subsidiará a criação de grandes invenções para o País. “São ferramentas de transparência, participação social e mostram que a palavra hacker, que tinha um sentido pejorativo, hoje pode contribuir com a sociedade de uma maneira muito efetiva”, assegurou o parlamentar.

O presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, receberá os hackers que participaram do lançamento, para se discutir propostas para o laboratório. 

 

Shopping Basket