Candidata ao Senado, Rosilene Corrêa afirma que sem políticas públicas e Estado fortalecidos não há carreira pública para servidores

Em mais uma gravação com deputados e senadores que estão na corrida eleitoral por cargos em todo o país, o Sindilegis uniu forças ao Sindjus e à Anafe e trouxe a candidata Rosilene Corrêa, que sairá pelo PT ao cargo de senadora, para ser ouvida. A conversa faz parte do Café com Política: Especial “Eleições”, que trará as principais propostas dos candidatos a deputado e senador.

Confira o que Rosilene Corrêa tem a dizer sobre os temas a seguir.

Importância da política

“Tenho dito que o debate sobre a política se tornou obrigatório. É preciso quebrar esse paradigma de que política não se discute e, pelo contrário, tornar esse diálogo o mais perene possível. O Brasil precisa voltar a caminhar”.

Negociação coletiva

“Estamos vivendo atualmente uma ditadura e isso permeia todas as relações. Estamos vivendo em um país cuja democracia vem sendo atacada e há uma clara tentativa de não reconhecer as entidades classistas. Estamos vivendo uma fase de reformas e retrocessos, é isso. Não há, da parte deles, nenhum interesse em avanço e não há, também, nenhuma ação que reconheça a nossa legitimidade”.

Recomposição salarial

“Precisamos entender que a recomposição, ou melhor, a falta dela, é uma decisão política do atual governo. Estamos acumulando 30% de defasagem salarial, já são oito anos de salários congelados. E isso é muito ruim para a economia do DF. Se estamos com salários congelados, estamos consumindo menos, comprometendo o comércio local. A decisão de não haver reajuste traz um empobrecimento da classe trabalhadora. Se você quer fortalecer o Estado e políticas públicas que fortaleçam a população, a consequência natural é a valorização dos servidores”.

PEC 32

“Primeiro é preciso reconhecer a importância das entidades classistas na luta contra essa proposta, que estiveram organizadas Brasil afora para que a PEC 32 fosse derrubada. Até o momento nós vencemos, mas sabemos que esse é um projeto que só está guardado, que trará o desmonte do Estado, caso seja aprovada. Ela vai na contramão de tudo que acreditamos, sucateia os serviços públicos e ataca direitos adquiridos. O que precisamos é fortalecer e modernizar nossas carreiras, trabalhar com capacitação, tecnologia digital. Podem ter certeza que, se eleita, lutarei para que esse projeto vá para o lixo definitivamente”.

Propostas da candidata para a sociedade

“Quando paramos para pensar na nação que queremos pensamos em uma nação estruturada, com bons serviços públicos que possam de fato atender aos cidadãos. Combater a fome é urgente, uma das principais lutas que este país precisa. E terei como bandeira prioritária a educação pública no DF. Também lutarei por uma reforma tributária justa no Brasil, que traga equilíbrio social. E saúde de qualidade, pois não dá mais para continuarmos vendo hospitais e UPAs lotadas por filas e filas.”

Veja o vídeo gravado com a candidata clicando aqui.

Café com Política – O Café com Política é um fórum de debate permanente para discutir assuntos vitais para o conjunto da sociedade brasileira, sejam de cunho político, econômico ou social. Criado pelo Sindilegis em 2019, o Café com Política já trouxe luz a temas como Reforma Administrativa, Reforma Tributária, Direitos da Mulher e Perspectivas Sanitárias para o Futuro do Brasil. O projeto traz agora para discussão o tema das eleições com foco em conhecer as propostas dos candidatos do Distrito Federal ao governo e aos cargos de deputado e senador. Esta edição é realizada em parceira com o Sindjus – que representa servidores do Judiciário e MPU no DF.

Compartilhe

Veja também: