Com rosas, Sindilegis prestigia mulheres do Legislativo e TCU pelo dia 8 de março

img-08-03-2016-56df0b3669755
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Marcado internacionalmente pelo Dia Internacional da Mulher, o dia 8 de março teve um gostinho especial para o público da Câmara dos Deputados, do Senado Federal e do Tribunal de Contas da União. Na manhã desta terça-feira (8), em homenagem às mulheres, o Sindilegis distribuiu rosas vermelhas em oito pontos espalhados pelas três Casas, em uma singela homenagem àquelas que precisam conciliar trabalho, maternidade, vida pessoal e o dia a dia.

Com uma campanha espalhada pelas redes sociais, portal e e-mail marketing do Sindilegis, a frase “Uma mulher deve ser duas coisas: o que ela quiser e ser respeitada por isso” escolhida para homenagear e empoderar o público feminino visa reforçar a discussão para a equidade de gênero e igualdade de oportunidades, bem como ressaltar a luta das mulheres para conquistarem cada vez mais espaço em ambientes majoritariamente ocupados por homens, como é o caso do Congresso Nacional atualmente.

Importância da data

A diretora de igualdade de gênero do Sindilegis, Giovana Perlin, parabenizou todas as mulheres pela data comemorada internacionalmente, mas afirma que ainda há muito a ser feito para que seja conquistada a igualdade e equidade de gênero em todas as esferas política, econômica e social.

“A data aferida a nós é mais do que um simples dia de comemoração. Na realidade, é uma inegável oportunidade para a reflexão e estudo consciente da nossa situação sobre nosso árduo passado, presente concreto e seu futuro real. Encare este dia como um momento para pensar e repensar as mudanças em benefício a você, mulher, e às mulheres que estão crescendo e que ainda virão ao mundo”, analisou.

As mulheres prestigiadas pela homenagem aprovaram a iniciativa do Sindilegis. Para Cleusa Silva, servidora da Câmara dos Deputados, as discussões sobre as mulheres não devem se restritas apenas ao dia 8 de março. “Devemos lembrar que todo dia é dia da mulher, do homem, da criança… não podemos desmerecer nenhum desses grupos. Acredito que essa data não deva ser meramente simbólica, mas sim um momento de profunda reflexão para melhorarmos pontos que ainda impedem a mulher de se desenvolver em vários aspectos”, afirmou.

Já para Eldite Silva, do Senado Federal, nunca houve discriminação por parte da Casa que trabalha desde os 20 anos, muito pelo contrário – ela elogia a inclusão e a igualdade de oportunidades oferecidas pelo órgão: “Nunca me senti desrespeitada na Casa por ser mulher e acredito que é exatamente esse exemplo dado pelo Senado que deva ser seguido. Sei que há muitas mulheres que não têm esse mesmo privilégio, por isso acredito que o dia 8 de março deva ser aberto para que possamos pensar medidas para que não haja preconceito e consiga as mesmas oportunidades dadas aos homens”.

Nesta data 8 de março, o Sindilegis parabeniza todas as mulheres pela força, dedicação e superação em suas tarefas profissionais, do dia a dia, familiares e pessoais. Que este exemplo possa ser seguido por todos e que a luta pelo empoderamento e pela igualdade de oportunidades siga cada vez mais forte!

Shopping Basket