Debate sobre infraestrutura é apoiado pelo Sindilegis

foto_home
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Com a finalidade de criar um espaço de mobilização e discussão sobre a infraestrutura brasileira, teve início, na manhã desta quinta-feira (27), o I Fórum Nacional de Infraestrutura, promovido pela Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado Federal. O evento vai reunir durante dois dias especialistas de diversos segmentos para indicarem assuntos que irão subsidiar o planejamento de ações governamentais. O evento é apoiado pelo Sindilegis.

O presidente da Comissão, senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL), iniciou o evento apontando os diversos problemas que causam prejuízos à infraestrutura do país. Para ele, essas dificuldades precisam ser enfrentadas, pois ocasionam danos aos cofres públicos e à população que precisa usufruir de serviços.

“Esse é um cenário que atinge diretamente o desenvolvimento da infraestrutura nacional em todos os segmentos, mas é apenas mais um dos gargalos que precisam ser vencidos. Diversos outros obstáculos são latentes e demandas soluções imediatas e é esse o espírito do I Fórum Nacional de Infraestrutura – propor soluções”, assegurou Collor.

O secretário-executivo da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Guilherme Walder Moura Ramalho, falou sobre os desafios existentes para a melhoria dos serviços de aviação no país. De acordo com o secretário, o governo tem trabalhado para atender aos anseios dos cidadãos, seja por meio de aeroportos melhores ou na qualidade do serviço ofertado pelas empresas aéreas.

“Os desafios da secretaria de aviação civil são bastante evidentes. Temos que aumentar a qualidade do serviço, a capacitação de profissionais e ampliar a infraestrutura. Para alcançar esse desafio mais imediato e palpável, lançamos mão, desde 2007, do Programa de Aceleração do Crescimento e, a partir de 2011, do Programa de Concessões na Área Aeroportuária”, explicou Ramalho.

O ministro-chefe da Secretaria de Portos da Presidência da República, Antônio Henrique Pinheiro Silveira, parabenizou a comissão pela iniciativa do evento. Silveira destacou que o suporte da Casa Legislativa no planejamento das ações na área de infraestrutura é fundamental para o avanço do país. O ministro também comentou sobre as mudanças pelas quais passou o setor portuário brasileiro.

“Nos últimos dez anos, o setor portuário passou por uma mudança qualitativa muito importante. O comércio exterior do Brasil se expandiu aceleradamente a partir de 2000, isso pressionou a infraestrutura portuária e foram construídas soluções”, afirmou.

Já o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, que representou o ministro da pasta Edison Lobão, explicou que de fato o Brasil tem enfrentado dificuldades devido à estiagem, principalmente na região sudeste, onde se concentra os principais reservatórios de hidrelétricas, mas ele ressaltou que não há dúvida que o modelo vigente de suprimento de energia elétrica é o melhor para o desenvolvimento econômico e sustentável do país.

“Estou convicto que o Brasil está no caminho certo, com a sua política de energia capaz de dar o suporte necessário para o crescimento da economia. Reafirmo o que tenho dito em todos os fóruns que participo, que a segurança energética está garantida para que o país continue a crescer e a se desenvolver”, afirmou.

Por fim, o ministro dos Transportes, César Borges, assegurou que a sua pasta tem atuado estrategicamente para vencer as dificuldades da infraestrutura. “Nossa tarefa no Ministério dos Transportes é um desafio permanente, uma preocupação e angústia diária de vencer todos os entraves. Temos que nos estruturar estrategicamente para vencer todas as dificuldades e é isso que temos feito no Ministério”, disse.

No período da tarde, servidores, especialistas e autoridade se reúnem em mesas redondas nos plenários das comissões das alas Alexandre Costa e Nilo Coelho, para discutir e formular soluções para infraestrutura brasileira. Na sexta-feira (28), as propostas apresentadas nas mesas redondas serão sistematizadas e os relatórios encaminhados à plenária.

Shopping Basket