Entidades recepcionam aprovados no concurso do TCU em evento de confraternização

img-04-11-2015-563a20367c10b
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Um esforço que valeu a pena. É com esse sentimento que os 120 servidores aprovados no concurso realizado este ano pelo Tribunal de Contas da União ingressam para a segunda etapa do certame, que é o curso de formação, que teve início no dia 3 de novembro. A partir de agora, os futuros servidores passarão a integrar os quadros de uma das mais cobiçadas e admiradas Casas do serviço público.

E para recompensar todo esforço empreendido por esse grupo, o Sindilegis, a Auditar e a ASTCU se uniram para recepcioná-los de uma forma especial. Em um evento de confraternização, que aconteceu no dia 1º de novembro, na sede do clube da ASTCU, as entidades abriram espaço para que os servidores conhecessem os novos colegas e se sentissem acolhidos pelo Tribunal. O presidente do TCU, ministro Aroldo Cedraz, marcou presença no evento.

“Qualquer instituição no mundo que queira crescer e contribuir mais para o desenvolvimento econômico e social tem que buscar renovar os seus quadros e o TCU faz isso por meio dos concursos públicos, que eu diria que oferecem grandes dificuldades e acabam, naturalmente, filtrando um grupo sempre muito seleto para fortalecer a nossa Casa”, declarou o presidente sobre os novos aprovados.

O diretor administrativo do Sindilegis, Dario Corsatto, ressaltou a importância da renovação dos quadros do TCU e assegurou que as entidades irão permanecer unidas em prol dos servidores. “É um momento de dar boas-vindas a essa turma, que já mostrou seu brilho passando em um concurso superdifícil como o do TCU. A Casa precisa muito deles, precisa desse sangue novo, dessa garra. É importante que exista essa renovação”, declarou Corsatto.

Na avaliação do vice-presidente do Sindilegis para o TCU, Eduardo Dodd, o evento representa o real sentimento da Casa para com os novos servidores – acolhimento. De acordo com ele, o Tribunal avalia o ingresso dos novos servidores como uma conquista e um avanço. “São pessoas que entram com ideias oxigenadas, com novas experiências e ambicionando novos desafios. Sem sombra de dúvida, eles virão para somar ao atual trabalho desempenhado na Casa e muito contribuirão para o desenvolvimento do País”, ressaltou o vice-presidente.

O presidente da Auditar, Paulo Martins, avaliou o ingresso dos servidores na atual conjuntura vivenciada pelo Brasil como algo relevante e imprescindível. Para ele, ao passo em que os servidores do Tribunal estão sendo mais valorizados pela sociedade, também serão mais cobrados para desempenharem um papel cada vez mais relevante.

“Eles chegam em um momento em que o Tribunal é mais visto pela sociedade e, logicamente, será mais cobrado por isso. Mas eles chegam também para fortalecer a estrutura do TCU. Estamos com um projeto de melhoria da área fim do Tribunal, então são auditores e técnicos que vêm em um momento muito favorável e queremos bem recebê-los – esse é o intuito das entidades”, declarou Martins.

Para o presidente da ASTCU e diretor esportivo do Sindilegis, Alison Souza, os novos servidores podem esperar da Casa grandes desafios. “Eles estão entrando em um momento muito rico para o TCU, em que um trabalho técnico produzido na Instituição por 14 auditores reverberou muito na imprensa, na mídia e na sociedade brasileira. Espero que essa turma nova que ingressa entre para ajudar o Tribunal a dar mais resultados à sociedade”, reforçou.

A diretora de integração regional do Sindilegis, Simone Barbosa, falou do empenho das entidades para atender os anseios da categoria. “Sejam bem-vindos, vocês estão entrando em uma Casa maravilhosa e o que precisarem da gente podem contar. Aqui é uma família. Buscamos trabalhar juntos para melhor atendê-los”, enalteceu a diretora.

Visão dos aprovados

Camila Jungles Barbosa, aprovada para técnica federal de controle externo, se diz entusiasmada com o novo desafio. Mesmo já sendo servidora pública, Jungles viu no TCU uma oportunidade de crescimento e se dedicou durante um ano para o certame. Para ela, toda dedicação da preparação é recompensada ao ver o esforço das entidades para recepcioná-los. “Isso demonstra o carinho e o empenho das entidades em reconhecer as novas pessoas que estão chegando de uma forma carinhosa e agregadora”, declarou a aprovada.  

O recém-aprovado Vitor Hugo Rodrigues Martins, que passou para o cargo de auditor federal de controle externo, também falou dos desafios e percalços que teve que enfrentar para chegar ao Tribunal. “Estudar para o TCU não é fácil. Neste último concurso foram 21 matérias, mas apoiado em Deus e na minha esposa eu consegui estudar novamente, remar e, desta vez, eu passei dentro do número de vagas”, declarou.

O curso de formação dos novos servidores teve início no dia 3, segunda-feira, e vai até o dia 18 de novembro, quarta-feira, para técnicos federais de Controle Externo, e até o dia 26 para auditores federais de controle externo. A etapa também é eliminatória e abordará conhecimentos sobre o controle externo.

Shopping Basket