Regra de transição será discutida com as entidades, garantem o líder do Governo na Câmara e o relator da reforma

img-11-05-2017-5914ae094fcb6
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

O líder do Governo na Câmara dos Deputados, Deputado Agnaldo Ribeiro
(PP-PB), assegurou às entidades de classe que viabilizará, no início da príxima
semana, encontro entre o Fírum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de
Estado (Fonacate), do qual o Sindilegis é membro, e o relator da reforma da
Previdência, Deputado Arthur Maia (PPS-BA). O objetivo da reunião será debater
a regra de transição para fins da integralidade e paridade aos servidores que
ingressaram no serviço público antes de 2003.

A proposta foi apresentada pelo Fonacate a Ribeiro em reunião
na noite da última quarta-feira (10), intermediada pelo Deputado Victorio Galli
(PSC-MT).  Na ocasião, o Fonacate foi
representado pelo presidente da Febrafite, Roberto Kupski, e diretores da
Fenafisco Celso Malhani e Ricardo Bertolini.                 

O Sindilegis participará da reunião, representado pelo seu
vice-presidente, Paulo Martins, que também integra o Fonacate como
secretário-geral. O momento de agir é agora. é preciso lutar, intervir e
impedir para que a PEC do Caixão seja rejeitada na Câmara, apontou.

O presidente do Fonacate, Rudinei Marques, acredita que a
reunião será crucial para as entidades dialogarem sobre os malefícios que
constam na PEC 287/16, que atingem o Brasil: “O substitutivo do relator
piorou muito a situação dos servidores públicos. Temos que insistir no diálogo,
a fim de corrigir essas distorções, o que não quer dizer que sejamos favoráveis
à proposta in totum (completamente)”.

Shopping Basket