Silvio Avelino da Silva é o novo secretário-geral da Mesa Diretora da Câmara

DSC_0005
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, já escolheu o servidor que substituirá o atual secretário-geral da Mesa Diretora da Casa, Mozart Vianna, que deixou o cargo em virtude de aposentadoria. Quem assume a Secretaria-Geral é o servidor Silvio Avelino da Silva, antigo diretor do Departamento de Comissões (Decom) e funcionário da Câmara há mais de 40 anos.  

Silvio Avelino ingressou na Casa em 1974, com apenas 15 anos. De lá para cá, o servidor galgou diversos postos na Câmara, passando de mensageiro, em um programa de emprego para Adolescentes que existia na época; a datilógrafo, assistente de plenário e, hoje, foi escolhido para um dos cargos mais altos da carreira. Para Avelino, a escolha do seu nome é o reconhecimento de todo trabalho exercido ao longo dos anos.

“Eu fiquei extremamente honrado quando recebi o convite do presidente da Casa, pois substituir uma pessoa com o histórico do Dr. Mozard não é uma tarefa fácil”, disse Avelino, que também revelou ter se sentido honrado com a nova responsabilidade. “O novo é sempre um desafio. Contudo, eu tentarei fazer da melhor maneira possível o meu trabalho e buscarei auxiliar com afinco o presidente”, revelou.

Quando esteve à frente do Departamento de Comissões, Silvio Avelino atuou de forma imprescindível para o funcionamento da Câmara. Além de auxiliar os presidentes de comissões, o servidor também era responsável por formar equipes para determinados projetos e realizar consultas e debates em torno de temas relevantes, além de oferecer a estrutura de apoio técnico, administrativo e regimental para as Comissões Permanentes e Comissões Temporárias. 

“Nós realizamos grandes mudanças no Decom, que é considerado atualmente o pulmão da Câmara. É lá que acontecem efetivamente todos os debates sobre as matérias que irão desaguar em outros de cunho político dos plenários”, assegura Avelino.

O servidor também enfrentou desafios durante os anos que esteve no Departamento. Entre os projetos polêmicos que merecem destaquem estão: as reformas nos governos de Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva.

“O que realmente me deixou orgulhoso foi o fato de, nessas duas reformas, termos atuado e feito com que as decisões se dessem da maneira mais regimental possível. No final, o resultado acabou agradando a todos e logo perceberam que fazíamos um trabalho absolutamente isento”, afirmou o servidor.

Agora, como dirigente da Secretaria-Geral da Mesa, Silvio Avelino revela que pretende  fazer um  bom trabalho e auxiliar o presidente.  “Essa é a função que eu e demais servidores temos e, logicamente, ao exercer esse papel estarei contribuindo para o fortalecimento da Casa e das instituições”, completou.  Para ele, dedicação, compromisso e vontade de fazer um trabalho produtivo é a chave do sucesso para os servidores que pretendem fazer uma carreira de sucesso na Casa. “Com essas medidas, fatalmente aparecerão boas oportunidades na Câmara”, concluiu.

Shopping Basket