img_797x4482019_01_02_21_49_20_40233

Sindilegis convoca servidores para protesto em defesa da recomposição salarial

Mais de 30 entidades estarão presentes em ato de 18/01, que ocorrerá na frente do Banco Central e do Ministério da Economia. Participe!

Texto atualizado em 12/01/2022 às 15h45*

O Sindilegis uniu forças a 37 entidades representativas de classe e participará, no dia 18 de janeiro (terça-feira), de ato público pela recomposição salarial dos servidores. A mobilização acontecerá em dois momentos: pela manhã, às 10h, as entidades estarão em frente ao Banco Central, e à tarde, às 14h, em frente ao Ministério da Economia (bloco P).

Confira o recado do presidente Alison Souza:

A ação conjunta tem por objetivo obter uma resposta do Governo Federal em relação à recomposição salarial dos servidores, cujas remunerações sofreram defasagem de quase 30% desde o último plano de carreira, aprovado em 2016. Caso não haja correção neste ano, a recomposição só poderá ocorrer em 2024, devido à legislação aprovada em 2020, que proíbe a reavaliação de salários em anos de transição de mandatos de governadores e presidentes.

O presidente do Sindilegis, Alison Souza, convida os servidores a participarem do ato público e reforça a importância da presença dos filiados neste momento. “Todos os diretores do Sindicato estarão no ato para protestar contra a ausência de uma política salarial que valorize os nossos servidores. É ruim para o filiado, para o órgão e para a sociedade. Considero especialmente importante a participação da nossa categoria”, ponderou.