B1C7B805-93FD-4DD7-82AC-44BF9599AD20

Sindilegis discute retomada das atividades no TCU com o Secretário-Geral de Administração da Corte

Sindicato defende retorno híbrido e gradativo, com ampliação dos percentuais atualmente fixados para servidores em teletrabalho

O presidente e o vice-presidente do Sindilegis, Alison Souza e Reginaldo Coutinho, acompanhados do diretor Regis Machado e do diretor da ASTCU Milton Batista, reuniram-se com o Secretário-Geral de Administração do Tribunal de Contas da União, Lúcio Flávio, para tratar do plano de retomada das atividades de forma presencial e de outros temas administrativos.

Flávio informou que a retomada das atividades presenciais deverá ocorrer em etapas, com parte dos servidores trabalhando em modelo presencial, outra parte em modelo híbrido (com dias de ida específicos) e outros, ainda, em teletrabalho.

Em relação ao retorno presencial, o Sindilegis propôs que a Administração acompanhe e divulgue os resultados alcançados, de forma a promover tranquilidade e confiança a todos os servidores e colaboradores do TCU. Além disso, sugeriu também a ampliação dos atuais percentuais fixados para servidores em teletrabalho. “A nossa proposta sugere os seguintes percentuais de modalidades de trabalho: 50% teletrabalho; 30% semipresencial; e 20% presencial”, afirmou Reginaldo Coutinho.

O Sindicato abordou outros temas relevantes para a categoria, como a necessidade de o Tribunal iniciar, desde já, tratativas para confecção do novo plano de cargos e salários. Outro ponto levantado foi a implantação do projeto Adicional de Especialização e Qualificação (AEQ), tendo em vista que somente os servidores do TCU ainda não possuem tal gratificação, já implementada em praticamente todos os órgãos de cúpula da administração, como Senado Federal, Câmara dos Deputados, Supremo Tribunal Federal etc.

Também foram objeto de deliberação a ampliação do valor de ressarcimento do auxílio-alimentação e do plano de saúde, bem como demanda específica de servidores técnicos que exerceram atividades de apoio à segurança de autoridades até 2015.

Regis Machado avaliou a reunião como extremamente positiva e proveitosa, expondo que a atuação do Sindilegis, em conjunto com a administração do TCU, possibilita melhores resultados tanto à Casa quanto à sociedade.