Sindilegis e entidades vão intensificar divulgação de parlamentares que são contra o povo

img-12-05-2017-591602b53b9f2
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Uma das estratégias do Sindilegis, da Pública – Central do Servidor e de entidades para impedir a aprovação da reforma da Previdência (PEC 287/16) será a exposição maciça dos deputados que votarão contra e a favor do trabalhador brasileiro. A ação foi definida em reunião na tarde da última quinta-feira (11), no plenário 5 da Câmara dos Deputados, entre os representantes sindicais que integram o movimento “A Previdência é Nossa! – Pelo Direito de se Aposentar”. ÌâåÊ

A divulgação com o posicionamento do deputado será feita de forma intensa nas bases eleitorais por meios digitais, outdoors e panfletagens. “O príximo ano é eleitoral. Os parlamentares precisam decidir entre se eleger ou obedecer ao Governo. Estamos aqui para que eles pensem sobre quem vai trazê-los de volta: o presidente da República ou o povo”, disse a diretora do Sindilegis, Magda Helena.

Essa foi a segunda reunião das entidades realizada na semana. Na última segunda-feira (8), uma das definições foi utilizar a TV para expor as falácias do Governo em relação ao rombo da Previdência e os prejuízos da proposta aos trabalhadores e servidores. Dirigentes reclamaram que a maioria da grade de programação das grandes emissoras foi preenchida pelo Governo. E, por isso, o boicote às TVs chegou a ser abordado.ÌâåÊ

Um dos elogios dos presentes se refere às manifestações realizadas pelo Sindilegis e Sindijus em aeroportos. Esse trabalho também será intensificado.ÌâåÊ

Ocupação de Brasília

No dia 24 de maio, está agendada uma caminhada em Brasília. A insatisfação, segundo os representantes, fará muitos trabalhadores virem de ônibus dos rincões do País.

Shopping Basket