Sindilegis oficializa solicitação de informações sobre viagens custeadas pela Câmara dos Deputados

avião_oficio_camara
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Já somam cinco o número de ofícios protocolados pelo Sindilegis na Primeira-Secretaria da Câmara dos Deputados desde a última semana, com o objetivo de acompanhar de perto as extremas medidas adotadas pela Administração da Casa sob o argumento de cortes de gastos. No ofício nº 234/PRES/2015, o Sindicato solicitou, com fundamento na Lei de Acesso à Informação, um levantamento sobre as viagens internacionais realizadas em 2015 e pagas pela Câmara.

No documento, o Sindicato solicita a relação nominal de todos os parlamentares e servidores que realizaram viagens internacionais, informando discriminadamente por parlamentar e os servidores: quantidade, datas, destino, valor da passagem, despesa com hospedagem, diárias recebidas, motivo e disponibilização dos relatórios apresentados. Além disso, também foi requerida a relação nominal dos servidores que acompanharam os parlamentares, nas respectivas viagens, valor da passagem, despesas com hospedagem e diárias recebidas.

“O intuito é verificar se a Casa está realmente preocupada em cortar gastos ou se a intenção é apenas deixar o servidor pagar pela conta injustificadamente”, explica o presidente do Sindilegis, Nilton Paixão.

O Sindicato também protocolou ofícios solicitando dados sobre as sessões noturnas que aconteceram na Casa nos dias 15 e 16 de setembro. Segundo o presidente, o trabalho de fiscalizar as sessões e os servidores autorizados a receber pelas horas extras praticadas continua.

Para ter acesso ao último protocolo, clique aqui.

Shopping Basket