DSC_0282

Nesta semana, interessados no serviço para análise de contratos podem esclarecer dúvidas na subsede do Rio de Janeiro

Coordenadora do Sindilegis Joana D’Arc, que já atua no Posto do sindicato no TCU para explicar aos filiados como funciona o serviço de análise de contratos, vai ao Rio de Janeiro realizar o serviço .  

Sabia que você pode estar perdendo dinheiro por causa de taxas indevidas ou outras cláusulas abusivas no seu contrato de crédito consignado? Para auxiliar os filiados a resolver eventuais pendências com instituições financeiras, o Sindicato tem à disposição um serviço gratuito para análise de contratos de empréstimos consignados.

E para explicar aos filiados interessados no serviço como funciona a consultoria especializada, desde o dia 23 de setembro, a coordenadora Joana D’Arc está no posto do Sindilegis no TCU para instruir e responder aos questionamentos dos interessados. O atendimento da coordenadora acontece de segunda a quarta-feira, de 14h às 19h. Além disso, para levar o serviço ao conhecimento também dos filiados que residem em outro estado, nesta semana, de segunda a quinta-feira, Joana estará na subsede do Sindicato no Rio de Janeiro para realizar o mesmo trabalho que tem feito em Brasília. O serviço acontecerá das 14h às 19h. Apenas na quarta-feira, em virtude do evento “bailando Sindilegis”, o atendimento será pela manhã, das 9h às 13h.

“Tenho acompanhado o interesse dos servidores que residem em Brasília no serviço. Desde o início desse meu novo trabalho, que acontece no posto do Sindilegis no TCU, houve uma procura muito grande pelo Benefício. É importante trazer esse serviço e todas as informações também aos sindicalizados do Rio. Continuarei à disposição de nossos filiados para ajudá-los a entender melhor como funciona todo o processo”, explicou Joana D’Arc.

O diretor de Aposentados e Pensionistas do Sindilegis, Ogib Teixeira, reforça que o serviço está disponível a todos os filiados gratuitamente: “O filiado não pagará nada pela análise. Temos casos em que os ganhos foram realmente expressivos, então se você tem algum contrato que precisa ser revisto, não deixe passar essa oportunidade e venha conversar com a Joana”.

O filiado não será onerado em relação ao atendimento com o consultor. A despesa financeira será apenas com eventuais custas processuais, honorário de sucumbência e percentual de êxito, se houver.

O escritório contratado pelo Sindilegis para realizar o serviço, ofertado em condições especiais aos filiados, fará análise financeira do histórico e dos contratos de empréstimos consignados a fim de encontrar vícios que possibilitem aos contratantes ganhos financeiros. Será feita a análise dos saldos devedores em contratos de refinanciamento/portabilidade e quitação antecipada, fazendo o exame de possíveis vícios e possibilitando reaver valores cobrados de forma indevida, caso seja viável.

Para mais informações, ligue para a Consulegis (61) 3246-2400, Posto do TCU (61) 3316-7297 e subsede do RJ (21) 2283-8064

 

2 Responses

Deixe seu comentário