IMG_9460

Novembro Azul: Sindilegis ressalta a importância de exames preventivos no combate ao câncer de próstata

O exame para detecção do câncer de próstata deve ser realizado a partir dos 50 anos de idade, mas antes disso o homem já pode se consultar com um urologista

Quando o assunto é câncer, já é de conhecimento público que a prevenção é o melhor remédio. A campanha “Novembro Azul” surgiu com o objetivo de pautar a importância da realização de exames preventivos no combate ao câncer de próstata, o segundo tipo mais comum entre os homens. O Sindilegis, na sua qualidade de entidade representativa de milhares de servidores do sexo masculino, ressalta o quanto é imprescindível que os homens cuidem da saúde.

O vice-presidente do Sindicato, Alison Souza, reitera o compromisso da entidade em participar de ações que visem a promoção do bem-estar físico e emocional de seus filiados: “Essa é uma campanha que vem crescendo de maneira muito forte nos últimos anos e tem uma importância tão grande quanto a que trata do câncer de mama. Sabemos que a doença é perfeitamente curável, desde que detectada precocemente. A campanha visa alertar a população, principalmente a masculina, sobre a necessidade do exame periódico”.

O exame para detecção do câncer de próstata deve ser realizado a partir dos 50 anos de idade, mas antes disso o homem já pode se consultar com um urologista. Homens negros ou aqueles com parentes de primeiro grau que tiveram a doença, além dos obesos, configuram um grupo de risco em que o tumor é identificado mais cedo e que precisa iniciar o rastreio a partir dos 45 anos.

Diabetes também pauta o Novembro Azul

Recentemente, a ação passou a englobar, também, o enfrentamento à diabetes. Segundo um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com o Ministério da Saúde, cerca de 9 milhões de pessoas são acometidas pela doença no Brasil. O número representa aproximadamente 6% da população do país.

Em sessão solene especial, celebrada em 7 de novembro, no Senado Federal, a presidente da Frente Parlamentar Mista no Combate à Diabetes, a Deputada Federal Flávia Morais (PDT-GO) explicou que 14 de novembro – Dia Mundial da Diabetes – foi escolhido para marcar a campanha de conscientização sobre a diabetes porque foi a data em que nasceu Frederik Banting, médico canadense que descobriu a insulina em 1921. O feito, segundo a deputada, valeu a eles o Prêmio Nobel e alterou por completo a qualidade e a expectativa de vida dos diabéticos.

Com informações da Agência Senado

Deixe seu comentário