image-6-

Projeto fabrica e doa máscaras para unidades de saúde do DF no combate à Covid-19

O Sindilegis apoia a iniciativa que, com trabalho voluntário e doações já garantiu a entrega de mais de 400 equipamentos para profissionais de saúde

 

Tudo começou quando Pedro Henrique Morais, médico residente do Hospital Universitário de Brasília (HUB), percebeu que o processo para aquisição de material para o atendimento de pacientes em meio à epidemia do novo coronavírus era demorado. E, no combate à doença, tempo é um elemento valioso! O médico criou o projeto Brasília Maior que o Covid-19 (BMC) e iniciou uma campanha nas das redes sociais para arrecadar doações de materiais para o HUB. A iniciativa chamou a atenção do estudante de engenharia mecânica Gabriel Grande Almeida, da Universidade de Brasília (UnB), que criou uma máscara de proteção feita em uma impressora 3D que pode usada para proteger os profissionais de saúde durante o trabalho de atendimento nos hospitais.

O projeto ganhou diversos adeptos, entre voluntários e colaboradores, e já fabricou e distribuiu gratuitamente mais de 400 máscaras em diversas unidades de saúde a hospitais do DF. Até uma oficina de motos se transformou em uma fábrica de máscaras, depois que os proprietários disponibilizaram o espaço e organizaram o trabalho de voluntários. Para continuar ajudando a comunidade, o BMC precisa de ajuda para se manter. Por isso, o grupo criou uma vaquinha on-line, que pode ser acessada neste link, para que a verba arrecadada custeie a produção. O Sindilegis fez uma doação em nome de seus filiados para a aquisição de matéria prima para as máscaras.

As doações também podem ser feitas via depósitos nas seguintes contas bancárias:

– Thiago Yuji Hirano (Banco do Brasil, Agência 4594-2, conta corrente: 207783-3)

– Pedro Henrique Alves de Morais (Banco do Brasil, Agência 3603-X, conta poupança: 28368-1 CPF: 010.526.821-62)

Confira a lista com alguns hospitais que já foram ajudados:

– Hospital Regional da Asa Norte (Hran): 51 unidades

– Hospital de Base: 41 unidades

– Hospital Regional de Taguatinga (HRT): 19 unidades

– Hospital Regional de Samambaia: 15 unidades

– Samu: 37 unidades

– Hospital da Criança: 10 unidades

– Clínica Santa Lúcia Norte: 20 unidades

– Clínica Santa Lúcia Gama: 20 unidades

Deixe seu comentário