Em reunião com relator da PEC 32, Sindilegis e entidades pedem que direitos adquiridos de servidores sejam preservados

7FFD9E8C-F9B9-485B-9E1A-280EC134A01D
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Nesta terça-feira (18), o Sindilegis, a Anesp e o Sindifisco Nacional estiveram reunidos com o relator da PEC 32, deputado Arthur Maia (DEM-BA), e o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) para discutirem pontos da proposta considerados sensíveis aos servidores públicos de todo o país.

Na reunião, as entidades reforçaram preocupação em relação aos trechos da PEC 32 no que se refere, principalmente, à estabilidade, à proteção dos atuais servidores e à avaliação de desempenho.

Segundo o presidente do Sindilegis, Alison Souza, se o texto original da PEC for aprovado aumentará a corrupção e a desigualdade social: “O relator nos ouviu com atenção e se comprometeu a considerar as nossas propostas em seu relatório. Manifestamos especial preocupação com a estabilidade, a proteção de direitos adquiridos e também sobre trechos da PEC que trarão grande prejuízo à qualidade do serviço público. Ele deve apresentar seu relatório na próxima semana. Vamos aguardar”.

Shopping Basket