CDB8DE0F-3886-4971-B26A-C563332B784B

Estátua da princesa Leopoldina vira símbolo da violência contra a mulher no Rio de Janeiro

Iniciativa dá prosseguimento à campanha do Sindilegis para alertar que a violência contra a mulher já perdura no país há anos e precisa ser combatida

A partir de agora quem passar pela Praça Tiradentes, localizada no centro do Rio de Janeiro, verá a escultura de uma mulher apontando com o dedo em riste para a estátua de Dom Pedro I. Esta é a princesa Leopoldina, esposa dele, autora de cartas que denunciavam que ela era vítima de agressões e traições por parte do marido.

Este foi o cenário para a campanha do Sindilegis, produzida pela Cálix Propaganda, para protagonizar uma campanha pelo Mês das Mulheres e alertar que o perigo da violência doméstica já impera no Brasil há anos. A iniciativa ganhou espaços importantes em Brasília e agora atravessa fronteiras para promover um trabalho de conscientização em terras cariocas.

Junto à escultura de Leopoldina está um QR Code que levará o visitante para o site denuncialeopoldina.com onde a ação é explicada com mais detalhes. O objetivo da iniciativa é dar visibilidade e aumentar as denúncias de violência doméstica, que têm crescido consideravelmente nos últimos meses em decorrência da pandemia de Covid-19.