Servidores da Câmara fazem vigília contra intenção de alteração no Prí-Saúde

virgilia_camara
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Aproximadamente 800 servidores da Câmara dos Deputados se reuniram, nesta segunda-feira (22), no Salão Verde da Casa, em uma vigília que buscou sensibilizar parlamentares e autoridades da Câmara contra qualquer alteração no Pró-Saúde. A iniciativa foi promovida pelo Sindilegis, em parceria com a Aslegis, Unalegis, Ascade, Asa-CD e APCN, e contou com o apoio maciço dos servidores.

O clima de descontentamento e indignação tomou conta da vigília. Durante o evento, o presidente do Sindilegis, Nilton Paixão, assegurou que o Sindicato está atento e não vai admitir qualquer intenção de desvirtuamento dos valores do fundo reserva do Pró-Saúde.

“O fundo reserva do Pró-Saúde é intocável. Estamos em estado de vigília permanente. A indignação dos servidores é compartilhada com o Sindicato em razão dos desencontros de informações dos últimos dias”, assegurou.

Na oportunidade, Nilton Paixão anunciou aos servidores que foram protocolados dois ofícios destinados à Presidência da Câmara e à Diretoria-Geral pedindo mais esclarecimentos sobre a possibilidade de alterações no Pró-Saúde.

Em um dos ofícios, o Sindicato pede, inclusive, a realização de audiência pública, ainda esta semana, com a participação dos servidores da Câmara dos Deputados e com a presença do Conselho Gestor do Pró-Saúde, a fim de serem prestadas todas as explicações referentes ao Plano de Saúde.

O analista legislativo da Câmara dos Deputados e presidente da Unalegis, Magalhães, garantiu que a vigília foi positiva, uma vez que houve a participação expressiva dos servidores no ato. Para ele, uma solução para a situação seria um diálogo aberto entre o Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e os servidores.

“As pessoas estão bastante ansiosas e inseguras com essa situação. Quando você recebe uma notícia sobre o plano de saúde, mesmo sendo desmentida, gera muita insegurança, principalmente neste cenário que estamos vivenciando. Esperamos a nota divulgada pela Diretoria-Geral seja verdadeira, pois ter saúde não é um luxo e sim uma necessidade”, assegurou Magalhães.

Nesta terça-feira (23), às 14h, o Sindilegis realiza assembleia, no Espaço do Servidor, com os servidores da Câmara, para deliberar sobre os próximos passos da mobilização contra alterações no Pró-Saúde.  Participe!

Confira aqui os ofícios. 

Shopping Basket