Sindilegis apoia ato público pela democracia

DSC_0022
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

A Câmara dos Deputados realizou, na última terça-feira (1º), ato público em homenagem à resistência e luta pela democracia para marcar os 50 anos do golpe militar de 1964. O evento nasceu de um trabalho conjunto entre entidades, como Fundação Leonel Brizol, Fundação Maurício Grabois, dentre outras, com as lideranças do PT, PCdoB e do PDT, para homenagear àqueles que lutaram e resistiram contra os militares à época da censura. Diversos eventos, como sessão solene e encontro de cantores e artistas para relembrar nomes marcantes, fizeram parte da programação.

O Sindilegis, fruto da democracia e da Constituinte de 1988, apoiou alguns eventos comemorativos que aconteceram em três turnos dentro da Câmara, patrocinando um coquetel aos participantes no foyeur do auditório Nereu Ramos. O secretário-geral do Sindicato, Márcio Costa, ressaltou a importância da iniciativa.

“Esse evento vem para resgatar a memória daqueles que lutaram, foram torturados e mortos, para que hoje eu possa estar aqui falando sem nenhuma censura, podendo me expressar, podendo ter minha opção política, cultural, sexual etc. Viva a democracia, viva a resistência dos que caíram e dos que lutaram”, elogiou.

Para a presidente da Comissão de Cultura, deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), as manifestações culturais fizeram parte da resistência e devem ser usadas para sensibilizar as novas gerações da importância da liberdade e da democracia. “Os artistas, a intelectualidade, as universidades brasileiras tiveram um papel fundamental na resistência à ditadura militar ao exarar o sentimento de luta pela liberdade, ao levantar alto a bandeira contra a censura, ao ridicularizá-la, esse segmento artístico-cultural concorreu para amplificar aquilo que era proibido na mídia oficial”, afirmou.

Homenagem a Rubens Paiva

Entre as atividades realizadas ao longo do dia para marcar o cinquentenário do golpe de 1964, a Câmara lançou o livro Rubens Paiva, como parte da série Perfis Parlamentares, com autoria de Jason Tércio. Além da biografia do deputado cassado e morto pela ditadura, a obra traz informações sobre esse período histórico e, principalmente, a participação do Congresso na destituição de João Goulart da Presidência da República.

Shopping Basket