Sindilegis prestigia 62º sarau da Câmara dos Deputados e do TCU

DSC_0071
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Conhecido por suas belas praias, trilhas ecológicas e diversos pontos turísticos, o estado do Ceará foi homenageado, por meio de sua típica música e literatura, no 62º Sarau da Câmara dos Deputados e do Tribunal de Contas da União – o último de 2014. Ávido fomentador de atividades culturais realizadas pelas Casas do Legislativo, o Sindilegis mais uma vez patrocinou o evento, que ocorreu no Teatro Garagem do SESC e foi realizado pelo Núcleo de Literatura do Centro Cultural da Câmara e pelo Serviço de Gestão Cultural do TCU.

Obras de José de Alencar, Diogo Fontenelle, Dom Hélder Câmara, Rachel de Queiroz, Patativa do Assaré, dentre outros, foram interpretadas pelos participantes durante o 62º Sarau, que também abriu espaço para a música, representada pela cantora Célia Rabelo e grupos de forró, que cantaram músicas de Fagner, Belchior e Ednardo. Anedotas e declamações de poemas também fizeram parte dos blocos culturais.

O vice-presidente do Sindilegis para a Câmara, Paulo Cezar Alves (Paulinho), reafirmou o compromisso do Sindilegis em continuar apoiando eventos que valorizam a cultura brasileira. “O Ceará é um lugar esplêndido e que merece todo o nosso carinho. Para nós do Sindicato, nada mais justo do que encerrar um ano recheado de atividades culturais com tantos talentos em prol deste estado”, ressaltou.

A técnica do TCU Anabe Lopes, que já participa do sarau há quase dez anos, declamou um poema de Patativa do Assaré, conjuntamente com a colega da Câmara Isolda Marinho, responsável pela mediação das atividades do sarau. “Eu me sindicalizei por conta desse apoio visível que o Sindicato dá para a parte cultural. Sempre gostei de escrever e de promover eventos. Acho que é uma vertente muito interessante e que deve ser mantida, pois tem a responsabilidade de olhar para o lado humano das pessoas. Quanto à minha apresentação do sarau, escolhemos essa obra porque Patati é um ícone do Ceará. Neste evento também estou lançando uma coletânea com três livros: uma de poesia, um de conto e outra de crônica”, comentou.

Para remeter ao clima das praias do Ceará, o local contou com decoração inspirada nos ventos litorâneos do estado nordestino com a mesma dedicação das famosas rendeiras que tecem as rendas e as espumas das praias cearenses. Ao final, os participantes puderam desfrutar de um delicioso coquetel, que proporcionou os sabores do Ceará, sem deixar o clima natalino de lado.

Shopping Basket