melgaçooo

“Trabalho é a palavra que define o servidor público”, diz Rodrigo Melgaço

Servidor do Tribunal de Contas da União foi um dos homenageados do “Gente que Inspira” 2020

Pilhas de papéis, carimbos, morosidade e sistemas arcaicos deixaram de ser uma realidade no Tribunal de Contas da União (TCU) desde a criação da Plataforma Conecta-TCU, que tem a digital de Rodrigo Melgaço. Em janeiro de 2008, ele se tornou auditor do Tribunal e desde então deixa a marca do seu trabalho fincada em diversos projetos na área da Tecnologia da Informação, que tornam o TCU um órgão cada vez mais integrado, com serviços acessíveis e permanentemente à disposição do usuário. A dedicação e o esforço que despende para encontrar soluções que aprimorem a atuação do órgão junto à sociedade o tornaram “Gente que Inspira” 2020.

“O meu trabalho é focado em atender o Tribunal e a sociedade. É uma atuação honrosa, recompensadora, mas bastante desafiadora também. Na área de Tecnologia da Informação, que tenho autoridade para falar, é trabalho, trabalho e trabalho”, ponderou.

Nascido em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, Rodrigo Melgaço ainda preserva um sotaque mineiro inconfundível e o jeito tipicamente quieto dos nascidos nesta região do Brasil. Casado com Mariana e pai de dois filhos – Gabriel e Luiza -, ele se formou em Ciências da Computação, pela Universidade de Campinas (Unicamp), e trocou a Lagoa da Pampulha pelo Lago Paranoá em 2006, quando se tornou servidor do Ministério do Planejamento e, um pouco mais tarde, da Secretaria do Tesouro Nacional. Mas foi no Tribunal de Contas da União que Melgaço fez morada e acumula, há quase 13 anos, aprendizados e trabalhos bem sucedidos.

“Não me vejo fora do serviço público, tampouco fora do Tribunal. Consegui me encaixar bem no que eu faço e sou muito feliz. Ver os ganhos e os resultados do nosso trabalho é muito gratificante”, disse ensaiando um sorriso.

Desenvolvedor de sistemas, atualmente ele integra a equipe responsável pelo Conecta-TCU, uma plataforma de serviços digitais. Criada em 2019, tem o objetivo de eliminar práticas burocráticas, melhorar os serviços prestados e aproximar o TCU da sociedade e dos seus jurisdicionados. Assim como Rodrigo Melgaço, que subiu ao palco montado no Ginásio Nilson Nelson para receber a merecida homenagem, a plataforma que ele ajuda a desenvolver também foi reconhecida e levou o prêmio “Reconhe-Ser” na categoria Controle Externo, por contribuir para o alcance dos objetivos estratégicos e o incremento dos resultados institucionais.

Com o entusiasmo de quem é reconhecido pelo trabalho que realiza, Melgaço agradece a honraria, mas não se furta em oferecer o prêmio aos colegas, com quem divide os dias de trabalho e o desenvolvimento dos projetos. “Ninguém faz nada sozinho. Eu recebo esse prêmio com muita gratidão, mas o ofereço a toda a equipe que ajuda a construir um Tribunal mais moderno e cada vez mais forte”. E são justamente as pessoas com quem já teve e tem o privilégio de trabalhar que o torna mais convicto da escolha de se tornar servidor público.

Devotado à função e diante dos resultados frutíferos, ele é categórico ao afirmar: “Como servidor, não posso ter medo de fazer aquilo que considero correto. Se pudesse definir servidor público em uma única palavra seria trabalho”. E encerra demonstrando de maneira irrefutável a razão pela qual é “Gente que inspira”. “Um servidor bem preparado, com vontade de trabalhar e de atingir seus objetivos é capaz de transformar. E é justamente essa transformação que nos move”.

2