Flávia Arruda defende recomposição salarial para servidor em entrevista ao Café com Política

Em encontro com Sindilegis e Sindjus, a candidata ao Senado Federal reafirmou suas propostas para valorizar e capacitar o servidor

Nesta sexta-feira (9), o Sindilegis recebeu em suas dependências a candidata ao Senado Federal pelo PL-DF, Flávia Arruda, que atualmente ocupa o cargo de deputada federal. Entrevistada em mais um episódio da série especial Café com Política – Edição Eleições, realizado em parceria com Sindjus, Flávia estabeleceu compromisso com os servidores públicos e afirmou que é favorável à recomposição da categoria, dentro das possibilidades orçamentárias do país.

Segundo a candidata, é preciso que haja investimento em capacitação e na remuneração do servidor para que, cada vez mais, serviços de ponta cheguem à população. “Para mim, é preciso trabalhar dois pontos para um serviço público de qualidade: qualificação profissional e salários compatíveis com a função desempenhada. Portanto, a recomposição salarial é necessária”.

Flávia relembrou os anos em que os salários dos servidores foram corroídos pelo déficit inflacionário. “São mais de cinco anos de inflação e reajuste não foi dado. É importante dizer que compreendemos o cenário atual, de dificuldades orçamentárias, mas estamos falando aqui de recomposição, e não aumento salarial. E isso é mais do que justo. Então eu sou a favor da recomposição salarial, dentro das possibilidades orçamentárias do nosso país”, completou.

Ex-ministra de Estado Chefe da Secretaria de Governo da Presidência, Flávia reafirmou que seu mandato – dentro da Câmara e do Governo – é pautado pelo diálogo e pela construção conjunta de ideias. “Trazer o servidor público para dialogar na construção das políticas públicas é fundamental, porque é ele quem faz o atendimento na ponta, que convive com as dificuldades humanas e conhece a demanda da população. É urgente colocar o servidor na mesa de negociação”, apontou.

A PEC 32/20, que dispõe sobre uma nova reforma administrativa, também entrou na pauta. A deputada, que viveu a tramitação da proposta, conforme ela reforçou, de dentro do governo, acredita que o momento de eleições não é favorável à tramitação do projeto, mas que a discussão sobre o tema precisa ser retomada.

“A reforma administrativa é necessária, o próprio servidor sabe disso. Nós passamos por muitas mudanças ao longo desses anos; a própria pandemia nos trouxe uma outra realidade de como trabalhar de forma remota, em que a tecnologia participa do serviço público efetivamente. A gente precisa sim ‘desengessar’ um pouco o Estado. Fui presidente da Comissão Mista de Orçamento, conheço os números e a realidade do nosso país, em termos orçamentários. Mas é fundamental que a gente valorize e que dê garantias a todos esses servidores, com a garantia da estabilidade”, avaliou.

Propostas para a sociedade

Expandir as linhas de metrô, trabalhar o desafogamento da saúde pública e atuar na questão da regularização fundiária estão na pauta de propostas, caso Flávia seja eleita senadora. “Temos uma questão séria no DF, que é a única unidade da Federação em que as terras rurais não são dos proprietários. Isso é um problema histórico que precisamos resolver. O sistema de saúde do DF está colapsando. Sou a favor de se estabelecer convênios com o entorno, expandir o metrô, gerar desenvolvimento econômico. Temos muitos desafios, mas que eu, como deputada, já comecei a trabalhar por eles. É para isso que eu trabalho todos os dias”, disse.

A entrevista completa com Flávia Arruda pode ser conferida aqui.

Café com Política – O Café com Política é um fórum de debate permanente para discutir assuntos vitais para o conjunto da sociedade brasileira, sejam de cunho político, econômico ou social. Criado pelo Sindilegis em 2019, o Café com Política já trouxe luz a temas como Reforma Administrativa, Reforma Tributária, Direitos da Mulher e Perspectivas Sanitárias para o Futuro do Brasil. O projeto traz agora para discussão o tema das eleições com foco em conhecer as propostas dos candidatos do Distrito Federal ao governo e aos cargos de deputado e senador. Esta edição é realizada em parceria com o Sindjus – que representa servidores do Judiciário e MPU no DF.

Compartilhe

Veja também: